Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
31/10/2009 00:54:39 :: Clevgospel


         Apocalipse 22

Apocalipse 22
1 ¶ E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro.
2 No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.
3 E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão.
4 E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome.
5 E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre.
6 ¶ E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer.
7 Eis que presto venho: Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.
8 E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar.
9 E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.
10 E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo.
11 Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.
12 E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.
13 Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro.
14 Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
15 Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.
16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.
17 E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.
18 Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;
19 E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.
20 ¶ Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus.
21 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém.
 
31/10/2009 00:32:02 :: Clevgospel


            APOCALÍPSE 21

Apocalipse 21
1 ¶ E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.
2 E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.
3 E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus.
4 E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.
5 E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.
6 E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.
7 Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.
8 Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.
9 ¶ E veio a mim um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro.
10 E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu.
11 E tinha a glória de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente.
12 E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel.
13 Do lado do levante tinha três portas, do lado do norte, três portas, do lado do sul, três portas, do lado do poente, três portas.
14 E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro.
15 E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro.
16 E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais.
17 E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme a medida de homem, que é a de um anjo.
18 E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro.
19 E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda;
20 O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista.
21 E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente.
22 E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.
23 E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.
24 E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra.
25 E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite.
26 E a ela trarão a glória e honra das nações.
27 E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.
 
31/10/2009 00:07:05 :: Clevgospel


GÊNESIS E APOCALÍPSE

É BONITO FALAR DO MAR
É BONITO FALAR DO SOL
É BONITO       FALAR DO AR
DA LUA E DAS ESTRELAS
TAMBÉM É BONITO FALAR
COMO É LINDO POETIZAR
COM AS RIMAS O VENTO SOPRAR
COMO A BAILARINA NO BALÉ À DANÇAR!
POESIAS EM RÍTMOS DE TANGOS
PALADAR DE ASSADO FRANGO
É BOM OLHAR PRO CHÃO
E VER UMA EMBALAGEM DE CHOCOLATE
DA NESTLÉ...DA CHADLER
E FICAR BRINCANDO COM AS MENSAGENS
UM CHUTE NA TAMPINHA DA COCA-COLA
E NA CACHINHA DO CHICLETE ADAMS
E NO COPO DESCARTÁVEL...
E FAZER POESIAS COM OS CARTAZES
VIVENDO UM POUCO DE FANTAZIA...
NA ALEGRIA DA POESIA!
É BOM!...
É DOM!...
E A REALIDADE ESTAR AÍ...
E TEMOS QUE DESPERTAR...
NÃO PODEMOS VACILAR...
HÁ UM TEMPO DE BRINCAR...
HÁ UM TEMPO TAMBÉM DE TRABALHAR...
HÁ UM TEMPO TAMBÉM DE DESPERTAR!...
O GRILO GRITA...E EU TAMBÉM GRITO!
EU GRITO...EU DOU UM GRITO!
NÃO VAMOS FICAR DESPERCEBIDOS...
SÃO AS TROMBETAS...SÃO OS ALARIDOS!
SENDO ALFA...ÔMEGA...O PRINCÍPIO E O FIM...
SENDO GÊNESIS E APOCALÍPSE...
PRA VOCÊ E PRA MIM
DE TUDO QUE JÁ ACONTECEU...
E TUDO QUE ESTAR PORVIR!
 
30/10/2009 22:37:15 :: Clevgospel


O SÉTIMO SELO

1       ¶ E, havendo aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora.
2 E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.
3 E veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro, que está diante do trono.
4 E a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus.
5 E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos e terremotos.
6 E os sete anjos, que tinham as sete trombetas, prepararam-se para tocá-las.
7 ¶ E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada.
8 E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar.
9 E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus.
10 E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas.
11 E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.
12 E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite.
13 E olhei, e ouvi um anjo voar pelo meio do céu, dizendo com grande voz: Ai! ai! ai! dos que habitam sobre a terra! por causa das outras vozes das trombetas dos três anjos que hão de ainda tocar.
 
30/10/2009 21:27:27 :: Clevgospel


NICURI CATIRIPAPO

Nicuri
suco de genipapo
um prato e um pato
catiripapo
tudo no papo
feijão de andu
carne de pôrco e maniçoba
com farinha de mandioca
com farinha de tapioca
cebola,tomate,coentro e chuchu...
ortelã,pimentão e purê de batatinha...
cuscuz com leite...hum!...uuú...
eu encerro minha poesia
em verso e em prosa
com um suco de framboesa
e uma cantiga sertaneja
tocando minha viola no sertão
no sertão de piritiba
jorrinho...jorro...araci...
e no sertão de piauí...
a galinha corococó...
com piu...piu...piu...piu...piu...piu!...
pipi...piri...pi..piu!
e o ber...er...da cabra
e o ber...do bode...
no meu repente com pagode...
bossa nova ...jazz e rock...
arribando no baião
só fazendo o arrastão
da alegria na multidão
e o meu pé vai no xaxado
e a fogueira com churrasco
na panela o malhaçado
lá na mesa...a sobre mesa...
a farinha com calabresa
e pimenta malagueta
nicuri
suco de genipapo
um prato e um pato
catiripapo
tudo no papo!
 
30/10/2009 15:14:35 :: Clevgospel


EI CARA SUJOU! PEGUE A TUA MUCHILA DE COURO E DER O FORA DAQUI!

EU SEI QUE VOCÊ
NADA FEZ!
MAS TEM QUE PAGAR PRA NASCER!
TEM QUE PAGAR PRA VIVER!
TEM QUE PAGAR PRA MORRER!
E FOI UM ASSALTO NO BANCO...
E TODOS DIZEM QUE VOCÊ FOI O ARQUITETO
QUE PROJETOU TODO O PLANO!
COMO PABLO ESCORBÁZIO
TOMÁZIO BUSQUETA
CARTEL DE MENDENLIM
SENDO VOCÊ O MENTOR
SENDO VOCÊ O CABÊÇA
QUE ARQUITETOU TODO O PLANO!
E ELES QUEREM A SUA CABÊÇA!!!
COMO SE ELA FOSSE UMA SUÁSTICA...
POR DETRAZ DE UM HITLER!
ELES SABEM QUE VOCÊ É INOCENTE...
E QUE A F.B.I LOGO VAI DESCOBRIR...
E PARTI PRA VERDADEIRA PISTA
JÁ SUPOSTA E MARCADA!!!
E PEGAR TODOS OS INTEGRANTES DA MÁFIA!
E SUA CABÊÇA ESMAGADA
È UMA QUEIMA DE ARQUIVO
PARA TODOS OS BANDIDOS
VOCÊ È UM CARA INOCENTE
COMO MUITOS QUE JÁ MORRERAM PORAÍ:
EM CADEIRAS ELÉTRICAS
E FUZILADOS NAS TESTAS
E EM TORTURAS DIVERSAS:
COMO JOANA D'ARC E MARIA QUITÉRIA
EI CARA SUJOU!
PEGUE A TUA MUCHILA DE COURO
E DER O FORA DAQUI!
 
30/10/2009 14:14:53 :: LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA


INVEJA

Inveja é sentimento de incapacidade
Que perpassa as entranhas e envenena a mente.
Na sua trajetória implode de repente
E se materializa em forma de maldade.

A pessoa invejosa, por ser descontente,
Sublima sua impotência na adversidade,
Buscando ser melhor quando, na verdade,
Não pode competir justa e dignamente.

Assim, mortificada por uma mal sem cura,
Sem outra alternativa e, com ódio, dispara
As flechas hediondas de tal desventura...

Mas, bem na contramão de tudo que planeja,
O enfermo, sem querer, simplesmente escancara
A superioridade do ser que ele inveja!

Luiz Carlos de Oliveira
 
30/10/2009 14:13:09 :: Clevgospel


DE UM GRANDE TROVÃO

DE UM GRANDE TROVÃO
COM RELÂMPAGO E RAIOS
SURGE UM GRANDE EXTOURO
DESSE EXTOURO UMA CHUVA
NESSA CHUVA...UM PINGO
UM PINGO...UMA GOTA
BATENDO NUMA FOLHA
E CAINDO NUMA FORMIGA
PASSANDO NA TERRA
E COMO ORVALHO MINA
DAÍ UM RAIO
BATE NO PARA-RAIO
E NA CABEÇA DO PAPAGAIO
ELE MORRE CAINDO NO CHÃO
AÍ A FORMIGA
DO PINGO DA CHUVA
DO PINGO...DA GOTA
FAZ COGUMELO DE GUARDA-CHUVA
ATÉ O PAPAGAIO TRAFÉGA
VAI ELA BEM NA DELA
PARECENDO UMA DONZELA
AS OUTRAS QUE VIRAM
FAZENDO A FESTA
EM FILEIRAS SEGUIRAM
DERREPENTE O GRANDE TROVÃO
COM RELÂMPAGOS E RAIOS
COM EXTOURO E EXPLOSÃO
UMA CHUVA...
NESSA CHUVA UM PINGO
UM PINGO...UMA GOTA
BATENDO NUMA FOLHA
E CAINDO...
NÃO MAIS NA FORMIGA
ELA ESTAR EM BAIXO
DA CABEÇA DO PAPAGAIO
QUE MORREU COM UM RAIO
QUE BATEU NO PARA-RAIO
PAPAGAIO...PAPAGAIO
PAPAGAIO NÃO FALA NADA
PAPAGAIO FOI EMBORA
TAMBÉM DO CORDEL E DA ESTÓRIA
E EU TAMBÉM NÃO FALO NADA
NESSE CORDEL NÃO FALO NADA
É SÓ UM CORDEL E UMA MODA
PARA SER TOCADO DE VIOLA
SÓ PRA VARIAR...UMA MODA
DOU UMA DE PAPAGAIO
FALO MUITO E NÃO FALO NADA
E ESSA É A MORAL DA ESTÓRIA
PRA SER TOCADA DE VIOLA
E QUEM QUISER QUE CONTE OUTRA
PARA BOTAR DE BALAIO
SÓ NÃO VALE DE PAPAGAIO!...
 
30/10/2009 13:50:33 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Sou metal Se ao fogo... refino.


Não pensei e fugi...
Para um mundo distante
Desbravando e constante
Caminhando arrogante,
Mais o choro em instantes
Percorreu-me o semblante.

Eu lutei...
Fiz as contas dos dias
Superando agonias
Tive noites tão frias
Dias sem sintonias
Madrugadas sombrias.

Deixei rastros...
De amor e coragem
Curativo e bandagem
Sempre um “Deus” na bagagem
E mostrando a passagem
Fui levada pra margem.

Tirei forças...
De uma vida de luta
Eu cresci na labuta
Sempre em boa conduta
Eu segui fui astuta,
Hoje o mundo me escuta.

Sou metal...
Que no fogo refina
Uma fera felina
O suor me ensina
Vou passando por cima
Acho o mapa da mina.

Encontrei-me...
Sou o sol da esperança
Sou a mão que alcança
Lembro os tempos criança
Peço a Deus por bonança
Sou um mar de lembranças.

Goretti Albuquerque.


Publicado no site: O Melhor da Web em 30/10/2009
Código do Texto: 43977
 
30/10/2009 13:34:21 :: THALYA SANTOS


Eu sou...
Sou petisa sem nome
De alma penada
De perna quebrada.
Ninguém me conheçe
Minha fama...
Minha fama é fantasia.
Minha dor...
Há minha dor é poesia.
Mas...
Que importa meu nome
Oque vale minha poesia.
Sou pobre na matéria
Mas..
Não vivo na miséria.
Eu procuro a luz
Que meus passos conduz.
Caminho sem rumo
Em uma estrada deserta.
Eu procuro...
Procuro uma porta aberta.
Mas...
Meus passos incertos
Me faz tropeçar
E eu vivo a errrar.
Mas...
Caio, levanto
Enxugo meu pranto
E sufocando minha dor
Vou vivendo com amor.
Falo besteira
Faço brincadeira.
Ensaio um sorriso
Em meu rosto cansado
Com olhar apagado.
Estendo minha mão
Abro meu corção.
Não tenho segrêdo.
Pois...
A vida é brinquedo.
Que diverte e anima
Que gastiga e ensina
Que faz gente, indigente.
Que une e separa
Mas...
Que corre, corre
E não para.
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.