Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
28/08/2010 13:47:12 :: LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA


A FÉ

Se a verdade é relativa,
O que é absoluto,
Além da mente criativa
E do sonho resoluto?

A própria vida desperta
Um mundo de variedade:
Onde fica a estrada certa
Que leva à felicidade?

Quem sou eu neste caminho?
Quem és tu nessa empreitada?
Seguimos num torvelinho
Que parece tudo e nada...

Se hoje se tem certeza,
Amanhã não se tem mais.
Em que chão da natureza
Se eterniza a nossa paz?

Algo então se descortina
Entre o firmamento e o mar:
Só a fé é cristalina
Como a luz diante do olhar...

Pois quem na alma a pressente
E vive a sua verdade,
Vive, verdadeiramente,
Essa tal felicidade!
 
27/08/2010 20:10:20 :: CARLOS GALDINO


Carlos Galdino e GAS

A vontade de criar um projeto musical capaz de mexer com as pessoas, mais do que oferecer música de qualidade, foi o que uniu os 5 músicos inquietos do GAS – Grupo de Ativação Sonora - em meio à efervescência artística da São Paulo de 2010. Com experiências em diversas freqüências e influências sonoras, cada um com estilo próprio e longa estrada na cena artística e musical, os ‘entregadores’ do GAS formam uma mistura de elementos onde o ponto de combustão é o som!
ACESSE E CONHEÇA O GAS !
http://carlosgaldinoegas.blogspot.com

Carlos Galdino e GAS
10 setembro 2010
21:00 hs
Ingressos R$ 10
Lua Nova Arte Bar
Rua Conselheiro Carrão 451,
Esquina com rua 13 de maio –Bela Vista –São Paulo

Ana Cristina Martins
Produtora de Eventos Artísticos e Culturais
producaocggas@hotmail.com
(11) 9370-8090
 
27/08/2010 20:09:09 :: CARLOS GALDINO


Carlos Galdino e GAS

A vontade de criar um projeto musical capaz de mexer com as pessoas, mais do que oferecer música de qualidade, foi o que uniu os 5 músicos inquietos do GAS – Grupo de Ativação Sonora - em meio à efervescência artística da São Paulo de 2010. Com experiências em diversas freqüências e influências sonoras, cada um com estilo próprio e longa estrada na cena artística e musical, os ‘entregadores’ do GAS formam uma mistura de elementos onde o ponto de combustão é o som!
ACESSE E CONHEÇA O GAS !
http://carlosgaldinoegas.blogspot.com

Carlos Galdino e GAS
10 setembro 2010
21:00 hs
Ingressos R$ 10
Lua Nova Arte Bar
Rua Conselheiro Carrão 451,
Esquina com rua 13 de maio –Bela Vista –São Paulo

Ana Cristina Martins
Produtora de Eventos Artísticos e Culturais
producaocggas@hotmail.com
(11) 9370-8090
 
25/08/2010 20:44:02 :: MARY
http://pt.netlogstatic.com/p/oo/014/525/14525609.jpg

[navy][b] GOOD NIGHT MY FRIEND.
Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão. Nascemos sós.
Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando vc acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento,sua voz, seu respirar enfim só vc coordena seus pensamentos..E para isso vc nem precisa ser inteligente para saber basta não se deixar levar por ilusões e promesas..Simplesmente seja vc...
(MARY)...

http://www.anjosdoorkut.com.br/rosas/flores-rosa-anjos-orkut-007.gif
 
24/08/2010 19:21:58 :: JOÃO GERMANO RODRIGUES
 
22/08/2010 19:23:00 :: LEOMÁRIA MENDES SOBRINHO


A MINHA MÃE

A minha mãe tem no sorriso
Amor , consolo e doçura
Aconchego mesmo no paraízo
Tem mãe tão santa e tão pura.

Mãe que entre as mães eu sigo
A tua excelcia figura
Sabes bem quanto    preciso
Ó mãe de tanta ternura.

Mãe que guardastes meus beijos
Meus sonhos e meus desejos
Dando-me um paraízo de alegria.

Ouve-me mãe esta prece
Que tua filha oferece
Em sua    homenegem todos o dia.

AUTORA: LEOMÁRIA MENDES SOBRINHO
13/05/1972
 
21/08/2010 14:52:13 :: RONALDO CAMPELLO
Ethereal

Portões astrais se abrem e o destino se mostra assustado
Ethereal no espaço infinito de um segundo, acuado por guardiões infernais.
Flores e signos circundam as órbitas vicerais de seu corpo...
Segredos guardados
Mentiras dispostas no sangue de suas veias
Arder em chamas
Secular alma perdida no espaço escuro de um dia que se encontra com o temporal que arde no interior de seu ventre
A floresta se esconde atrás das montanhas como as águas em cavernas escuras
Originais sentimentos que retornam ao abismo
Adverso aos céus
O coração pulsa forte nas mãos impuras do medo que quer amá-lo
O último dia enfim...
No grimório mais antigo os signos de escuridão falam em desespero, de guardiões infernais incrustados na imagem erigida aos céus do sul dos infernos do norte...
Desespero; agonia erguendo as faces ancestrais a quintessência do ser...
A chama que arde em teus olhos fere os meus, guardados na escuridão profunda da dor.
As sendas são escuras e muito pouco se pode enxergar, mas estão lá...
As serpentes regozijam-se ao sol e destilam assim suas verdades, gota a gota um pouco por vez fincando lascas de inveja em quem só quer a verdade.
Originais sentimentos que retornam ao abismo; se perdem no espaço escuro de um dia. Deixe-me tocar-te com um beijo em tua face de porcelana



 
21/08/2010 14:50:08 :: RONALDO CAMPELLO



A Solidão de Teus Olhos

Atávico e nervoso reviro minha fé nos restos de teu amor
No hálito de tua boca e nos ritos de tua beleza recosto minhas faces à espera de um afago, um único e solitário gesto.         
Suplico uma terna afeição, ou até mesmo um olhar caridoso que me acalme os nervos tensos e austeros com os quais golpeio convulsos os desejos úmidos e lascivos de minha carne...
A ignorância que ataca meus sentimentos não permite vasculhar os oratórios de tua alma; as naves que contemplam teus sentidos.
Sentir o aroma dos incensos embebidos no suor de tuas virilhas
Provar a pele tenra e rosa e macia que esconde teus prazeres e teus gozos
Imerso no frio da solidão de teus olhos vago sem norte, guiado pelas mentiras de teu verbo.
No ímpeto de minha cólera vociferei palavras banhadas em lágrimas e fel
Na frieza úmida da noite baixei os olhos para meu ódio perpétuo; ergui-os à você e então erigistes a minha frente em uma tétrica e pálida vertigem de mármore.
Entoei cantos com a virtude e beleza das tempestades que explodem em seu ventre fértil
O corpo entregue as palmas de tuas mãos, sem feridas, sem pus, sem culpas...
Entoei verbos de regozijo a teus sentidos em notas mudas e timbres dissonantes
Ajoelhei-me aos pés de teu altar erigido em prantos e enjeitado pelo egoísmo da tua carne...
Definhei meus desejos a espera de seus encantos que nunca me encontrarão
 
18/08/2010 17:59:15 :: NITA FERREIRA


 
15/08/2010 14:49:25 :: LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA


Não se planeja o sorriso.
É espontâneo como a vida.
Mas uma certeza fica:
quando ele se abre
a felicidade aparece.
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.