Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
26/02/2011 10:28:00 :: ARMANDO AUGUSTO COELHO GARCIA
Falta Consciência

À humanidade falta consciência
Zelo, na combalida dimensão
Para preservar a futura geração
E garantir a paz nesta existência

Ética, sensatez e cidadania
Moral, brio, transparência
Falta amor, e a inteligência,
Só se aprimora com sabedoria

Dinâmica de vida, contribuição
Porque a fonte de toda a grandeza
Sejamos sensatos. Ela está com certeza
No tópico, chamado Educação

Ela, é como a água cristalina
É o sol que irradia a luz da vida
Dinâmica delicada a ser mantida
Na qual o indivíduo se descortina

Vem ocorrendo inversão de valores
Com atos de crueza insensibilidade
Falta amor no seio da humanidade
Na desmedida investida dos horrores

Ofereça um pouco do seu amor
Só assim poderá ser atendida
Na própria defesa protegida
Por ter doado lições de amor

Ensinando esta nova geração
A construir posição curricular
Passando do nada, a valorizar
O respeito devido ao cidadão

Só assim construiremos uma nação
Mais culta, mais sublime e educada
Uma nação pelo mundo respeitada
Dando cultura ao povo, nosso irmão

Porangaba, 26/02/2011
Armando A. C. Garcia
              
Sites: www.armandoacgarcia.blogspot.com
www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=elo
 
23/02/2011 19:51:40 :: EDUARDO A. SOARES


VENTO

Vento...
Só tu podes me ajudar!
Diga à mulher que amo
Que estou a esperar.

Leve até a minha amada
Minha mensagem de amor,
Lhe entregue essa rosa,
Símbolo do meu carinho abrasador.

Diga-lhe que minha cama está vazia.
Pois, no meu coração só ela tem moradia!
Muitas tentaram preencher
Esse meu sentimento que está arredio.

Vento...
Traga de volta o meu amor.
A mulher que de mim se apossou!
A minha vida transformou
E o meu mundo conquistou.

Vento...
Só ela pode reacender
A chama que se abrandou,
Pois só o seu corpo
O vazio em minha cama pode preencher.

Autor – GUERREIRO DA LUZ – Edu Sol
Eduardo A. Soares
 
21/02/2011 22:31:35 :: LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA
NO BALÉ... NA VIDA

Coreografia não importa.

O que conta é a minuciosidade dos gestos, a sutileza das expressões, o entreabrir dos braços, o interagir dos contatos, dos passos, das mãos, do corpo.

A comunicabilidade do inatingível, do inefável.

O mundo azul das percepções, o despojar-se das mãos, do real.
A sintonia de tudo que se externa, se relaciona.
A leveza do ar que compactua, o exprimir-se do espaço, que não se premedita.

A leveza...

Em que canto o encanto se exprime?
Nos pés, nos braços, no ar?

Novamente a sintonia dos braços se sobrepõe.

Não!

Parece que a vida se desnudou naquele pequeno reduto.
Mas, como na vida, há detalhes que não se captam, não se delimitam.

Voo das garças, dos cisnes, de algum mistério?

De repente um sim. Tudo recomeça.
Um vai, um vem, um descobrir de emoções, de encantos mil, que o sentido não decifra, que o olhar confunde, que deixa tudo longínquo.

Por quê?

Ela se adianta. Ele distante está.
Tudo como antes.

Imagino a vida prometendo, acenando e, de inopino, fugindo como garças, esvoaçando-se como cisnes.

Cores vivas, impactantes, surpreendentes.

Nestes gestos, nesse ir e vir, sente-se que a vida é dinâmica e que não se pode defini-la.
Porque ela é cheia de detlhes como no balé:
A parada brusca, a investida arrojada.
De repente tudo para. De repente tudo recomeça.

Pura emoção.

Viva o repentino da vida onde mora o imprevisível, onde ressurge a conquista!

 
16/02/2011 19:37:04 :: EDUARDO A. SOARES


A MENINA E O PALHAÇO

Farofa
Palhaço de circo
Respeitado e amado
Para as crianças um mito!

Chamado para alegrar o show
Em um dos orfanatos da vida
Onde crianças são levadas
E pela sociedade, lá são esquecidas!

No gramado da instituição
Todos foram reunidos.
A alegria era geral
Todos com sorrisos expandidos.

Farofa pulava e brincava com todos
Usando a experiência recebida.
Na sua fisionomia a satisfação estampava
Pela alegria transmitida.

Mas, percebeu afastada
Uma menina entristecida
Presa a cadeira de rodas
Não dando valor a vida.

Farofa a menina se dedicou
Até novas palhaçadas inventou.
Querendo da menina um sorriso
Por mais que fizesse não conquistou.

Seu coração se entristeceu
Por mais peripécias que fizesse
Um sorriso a menina não cedeu.
Uma lágrima de seu rosto então desceu!

Vendo Farofa chorar
A menina então sorriu.
Você é um grande palhaço
Até sabe chorar!

Farofa chorando e rindo
Com o coração sentido
Mas, com o espírito agradecido,
Teve o seu esforço reconhecido!

Autor-GUERREIRO DA LUZ-Edu Sol
Eduardo A. Soares
 
16/02/2011 19:35:51 :: EDUARDO A. SOARES


FALSOS PROFETAS

Senhor!
O teu ensinamento é de amor,
Mas, o homem continua pecador.
Sua atitude só faz dele um sofredor!

Muitos se apregoam teu seguidor.
Falam da caridade, da humildade e do amor,
Porém, na realidade praticam o desamor.
A caridade praticada é medida por valor!

Os falsos profetas enriquecem
E os fiéis seguidores empobrecem.
Em teu nome fortuna é a caça!
O seguidor paga para alcançar a tua graça!

Nos templos religiosos uma grande ostentação,
Não foi o que ensinaste na tua pregação,
E sim! Humildade para alcançar a salvação!

Senhor!
Faça cair à máscara do enganador
Livra o crente desse aproveitador!

Senhor!
Faça a todos perceberem que o teu amor
É em todo universo o verdadeiro salvador!

Autor-Guerreiro da Luz-Edu Sol
Eduardo A. Soares
 
15/02/2011 07:52:07 :: ADEMIR DE SOUZA


Bom dia, parabenizo com louvor a criação do site, peço compreenção aos amigo por não responder as citações, estou aprendedo a lidar com o site mais e certo que responderei a todos.

https://sites.google.com/site/ademirniteroi/‎
 
14/02/2011 10:21:39 :: Perolas de Cacau


Participe das trovas    alusiva    ao dia
São Valentin (dia dos namorados)
 
10/02/2011 22:04:38 :: LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA


O amor se manifesta pelo olhar
Quando seu brilho nos confessa um sentimento...

Pelo sorriso
Quando externamos a alegria de nosso interior...

Pela dor
Quando sentimos em nós o sofrimento de outrem...

Pelo ato de torcer
Quando dispomos todo o nosso anseio em prol de uma causa alheia...

Pela decepção
Que compartilhamos com alguém diante de seu infortúnio...

Porque amor é a existência de outra pessoa em nós!

 
09/02/2011 11:54:42 :: Thay


Volte para mim.

Volte sempre que sentir saudade,
Porque as vezes me pego sózinha e desamparada quando demoras muito à voltar...

Volte de quando em quando,
Pois fico, devéras cansada de ouvir apenas o som do silêncio, entre as paredes da sala....

Volte sim,
Porque o tempo esta passando e junto os nossos melhores anos...

Volte sempre que sentir que preciso de ti,
Pois, por muitas vezes, preciso do teu colo para me aninhar...

Volte,
Para que possamos por um fim neste pesadelo que nos acompanha...

Volte hoje mais cedo que ontem,
Pois estou frágil feito uma criança...

Volte meu amor,
E acenda novamente a luz de nossas vidas...

Volte simplesmente,
Porque nos amamos e precisamos ficar juntos para sempre.

Fim
Thay B.(Tarlene Brito)
 
09/02/2011 11:43:33 :: Thay


Homem menino, jeito de criança!



Ele estava sempre sorrindo,
Sua alegria era tamanha que contagiava a todos
Um amigo querido,
Divertido e companheiro...
Atencioso e amoroso
Um amante dedicado...
Pessoa de luz,
Sempre tentou ajudar o seu próximo

Com o tempo seu sorriso foi se apagando
A alegria se transformando em seriedade
O amor virou dor e desconfiança
Já não brincava mais, seu coração estava negro,
Cheio de ciúmes imaginários...

Não se achava capaz de ser amado por ninguém
Julgava que só poderia ter amigos e amores
Se pudesse lhes oferecer algo em troca
Pensava que seu amor, só o queria por coisas materiais,
Coitado, não sabia ele que era muito amado por aquilo que ele era e não pelo que era comprado por ele.

Infelizmente com estas atitudes,
O amor de seu amor foi ficando menor, pequenininho, dolorido e humilhado...
Afinal, o que pensava ele da vida?Estava ofendendo e sujando todo o sentimento por eles divididos.
Sentindo grande tristeza no coração, seu amor o abandonou, partiu para nunca mais voltar.
E assim lhe provou que seu dinheiro não era o que os mantinha unidos, mas sim, a alegria de menino e do amor inocente vivido,

Seu amor amava o seu valor, a sua honra, sua energia, sua alegria e seu companheirismo...

O homem menino, sem saber, acabou com todas as juras de amor, os sonhos planejados e os sentimentos compartilhados...

Pena maior é, saber que ele nunca saberá disso!
Fim

Thay B.(Tarlene de Brito)
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.