Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
06/03/2011 02:09:27 :: EDUARDO A. SOARES


DÊ-ME O ALENTO

Se eu pudesse estar contigo
Dar-te amor e carinho
Dar-te meu ombro amigo
Não deixar teu coração chorar sozinho!

Guarde lembranças
Mas, só as mais queridas.
Tristezas!
Estas devem ser esquecidas!

Deixe que o tempo siga seu curso
É o melhor remédio para todas as feridas
Não guarde mágoas em teu peito
Só boas lembanças devem ser mantidas!

Dê-me o alento
De enchugar tuas lágrimas vertidas
Não abandones meu afeto ao relento
Ele pode abrandar o teu sofrimento!

Deixe-me em meus braços envolvela
E com sussurros te fazer um juramento
De que sempre estarei a protegela
Pois, amarte é o meu alimento!

Autor – Guerreiro da Luz-Edu Sol
Eduardo A. Soares – 26/02/2011
 
05/03/2011 01:18:13 :: EDUARDO A. SOARES


A GRÁVIDA

Sei que a semente já germinou
E que breve o fruto irá nascer.
Os sinos irão dobrar para ele,
Pois serão outros Anjos que o vão trazer.
Amado ele será,
Pois sua mãe é uma Fada.
Amor não lhe faltará!
Eleve teu pensamento
E Agradeça ao Criador,
Pois quando chegar o momento,
A vida, tu darás muito mais valor!

Autor – GUERREIRO DA LUZ – Edu Sol
Eduardo A. Soares
 
04/03/2011 22:52:01 :: DARCY VALENTIM MEDEIROS FILHO
" A extinção da miséria começa, necessáriamente, pela devolução da dignidade ao miserável e não será com esmolas que vamos conseguir..."
 
04/03/2011 22:13:45 :: Natanael Motta
'O Senhor é meu pastor e nada me faltará".
 
03/03/2011 09:10:48 :: Juliana K.


Era uma vez na história do mundo um dia terrível no qual o Ódio, que é o rei dos maus sentimentos, dos defeitos e dos maus hábitos, convocou uma reunião urgente com todos os seus seguidores.


Todos os piores sentimentos do mundo e os desejos mais perversos do coração humano chegaram a esta reunião com curiosidade de saber qual era o propósito e quando estavam todos reunidos o Ódio disse:

- "Reuni todo mundo aqui porque desejo com todas minhas forças matar alguém".

Os assistentes não estranharam muito, pois era o Ódio quem falava e ele sempre estava querendo matar alguém; no entanto todos se perguntavam entre si quem seria tão difícil de matar para que o Ódio precisasse de todos.

- "Quero que matem O Amor", disse. Muitos sorriram malevolamente, pois mais de um ali presente já havia desejado a mesma coisa.

O primeiro voluntário foi o Mau Caráter, que disse:

- "Eu irei, e lhes asseguro que em um ano o Amor estará morto, provocarei tal discórdia e raiva que não suportará mais viver".

Ao final de um ano reuniram-se outra vez e ao escutar o reporte do Mau Caráter ficaram muito decepcionados.

- "Sinto muito tentei de tudo, mas a cada vez que eu semeava uma discórdia, o Amor a superava e saía adiante e ainda mais radiante".

Foi então quando, muito diligente, se ofereceu a Ambição que fazendo alarde de seu poder disse:

- "Em vista de que o Mau Caráter fracassou, irei eu. Desviarei a atenção do Amor para o desejo pela riqueza e pelo poder. Ele não poderá nunca ignorar isso". E a ambição então iniciou o ataque a sua vítima que efetivamente caiu ferida, mas após lutar renunciou a todo desejo desmedido de poder e novamente triunfou.

Furioso o Ódio, pela falha da Ambição, enviou a Inveja e o Ciúme, que zombadores e perversos inventavam toda classe de artimanhas e situações para despistar e afligir o amor com dúvidas e suspeitas infundadas. Mas o Amor, mesmo confuso, chorou e pensou que não queria morrer e com valentia e fortaleza se impôs sobre eles e os venceu.

Ano após ano, o Ódio seguiu em sua luta enviando os seus mais maldosos amigos, enviou a Insensibilidade, o Egoísmo, a Indiferença, a Pobreza, a Doença e a muitos outros que sempre retornavam fracassados, porque quando o Amor estava próximo a desfalecer, enchia se de novo de forças e a tudo superava.

O Ódio convencido que o Amor era invencível disse aos demais:

- "É, não temos mais nada a fazer. O Amor suportou tudo, levamos muitos anos insistindo e não conseguimos".

De repente de um canto do salão levantou-se um estranho personagem, que vestia negro e com uma capa gigante sobre a cabeça que caia sobre seu rosto, seu aspecto era fúnebre como o da morte.

- "Eu matarei o Amor", disse com segurança.

Todos se perguntaram quem era esse que pretendia fazer sozinho, o que todos não haviam conseguido. O Ódio, descrente e com um sorriso irônico de canto de boca, disse:

- "Vá e faça-o".

Não passou nem um mês e o Ódio voltou a chamar todos para comunicar, que após tanto esperar, por fim o Amor tinha morrido. Todos ficaram felizes, porém surpresos. Então o personagem da capa negra falou:

- "Foi fácil, deixei o Amor totalmente destroçado antes de matá-lo". E sem mais nada a dizer caminhou em direção a porta.

- "Espere..., disse o Ódio, ...não consigo entender o que fez para em tão pouco tempo deixar o Amor desesperado a ponto de não querer fazer mais nada a não ser esperar e torcer pela própria sorte e morte. Quem é você criatura"?

O lúgubre personagem levantou pela primeira vez parte da capa deixando antever seu horrível rosto e disse:

- "Eu sou a rotina."


Autor Desconhecido
 
01/03/2011 22:40:33 :: SUZANA DURAES VIANA
PRECE DA MULHER

Deus,
sejas meu Espelho
para que eu enxergue a beleza
além da vaidade feminina.

O Guia para meus passos
para que eu não tropece
nas malhas da própria ilusão.

As Flores do meu jardim
para que eu não perca a sensibilidade
frente à insensatez humana.

A Certeza da minha vida
para que eu não desvirtue meu caminhar,
apesar dos percalços e tropeços.

O Senhor dos meus sentimentos
para que eu ame a mim mesma e a todos
incondicionalmente.

São Paulo, 24/02/2011
Homenagem a todas nós, mulheres.
 
01/03/2011 15:37:18 :: EDUARDO A. SOARES


A DESPEDIDA   

Estavas em desatino,
Pois, teu amor ia partir.
Não sabias o que fazer
Nem tão pouco para onde ir!

Tanto tempo se passou
De uma vida a dois,
Mas, a velhice logo chegou.
E o seu mundo desmoronou!

Aguardavas o momento derradeiro
Quando seria dado o último suspiro.
Último adeus na hora da partida.
O fim de uma vida compartilhada e bem vivida!

Com carinho alisas o rosto do amado.
Beija-lhe a face com ternura
E ao ouvido, bem baixinho sussurras.
Não temas! Logo estaremos lado a lado!   

Autor-GUERREIRO DA LUZ-Edu Sol
Eduardo A. Soares
 
01/03/2011 15:04:14 :: ADEMIR DE SOUZA


Em homenagem as mulheres fiz a letra que publiquei no espaço para poesia, muito me orgulho por essa inspiração.

SALVE AS MULHERES!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
26/02/2011 13:24:39 :: JHAMYLLE
saudades

"tenho saudade da época em que namoro era só dar um beijo
em que ser virgem não era vergonhoso,
tenho saudade do tempo em que a maldade não existia,
em que as meninas acreditavam na magia e não sabiam o que era orgia
saudade de quando casamento era sonho de toda garota que vivia em uma apaixonite louca
Mas hoje em dia é diferente ,as coisas são mais emocionantes até mesmo mais quentes
o sonho parece não mais existir o romantismo parece sumir
e a magia coitada a muito deixaram de acreditar que em um simples fechar de olhos tudo pode se realizar
O tempo passado não dá para voltar,mas o caráter e a "fama" má da para mudar"

 
26/02/2011 12:17:01 :: EDUARDO A. SOARES


SONHO                                                               

Passeando em uma ilha
De grande beleza a exaltar.
Praia de água limpa e transparente
E os peixinhos no fundo a nadar.

Vou caminhando sem destino
Usufruindo a beleza do lugar,
Distante um vulto feminino
Na beira da praia a se molhar.

Será uma sereia!
Uma imagem!
Será uma miragem!
Não! É uma linda mulher a se banhar.

Veste um fino vestido azul
Que molhado o corpo fica a realçar
Os seios que do vestido saltam
E as curvas que o mar fica a acariciar.

O fino tecido molhado
Está totalmente transparente.
Vendo aquele corpo pelado
Meu coração dispara acelerado.

Aproximo-me da morena
E estendo-lhe a minha mão.
Beijo os seus lábios molhados
E todo o meu corpo se enche de excitação.

No auge do encantamento
Um relacionamento eu proponho,
Mas, para minha tristeza,
Era apenas um sonho!

Autor – GUERREIRO DA LUZ – Edu Sol
Eduardo A. Soares
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.