Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
15/03/2011 21:31:23 :: LIZETE ABRAHÃO


Carinho para acordares...

Sutil é meu carinho,
Em ti eu estou pensando...
Sente, estou te afagando,
Com estes meus versinhos,

Acorda! Ouve a manhã!
A aurora anfitriã,
Traz o sol e te chama!
Vês? Quer-te em luzes, clama
Por um teu sorriso,
Quer ser teu paraíso,
Cantar-te em seus solfejos,
Quer ouvir teus desejos,
Pois te ama e te convida
Para as manhãs da vida,
Querendo-as poemas.
As pálpebras-dilemas,
Do sono já acordadas,
Serão abençoadas.

Depois, repartiremos,
Em momentos supremos,
Lembranças e saudade
Em perpétua amizade...

Beijo-te as mãos bondosas,
Tuas faces matizadas...
No aroma dessas rosas
Entre as linhas rendadas...

Sê feliz!
 
13/03/2011 23:59:11 :: NERY CRISTIANE FERNANDES


meu amor,meu delicado amor...amo teu sorriso,teu bem querer.Tudo em ti    me envolve de um modo especial...que não tem    jeito de descrever.Sou eu uma apostadora no jogo do amor,sem segurança ou certezas...mas disposta ao desafio de sentir a emoção do jogo e viver o momento da partida como os mais intensos e deliciosos sonhos de amor.
 
13/03/2011 10:38:54 :: Álvaro Sales


ÚLTIMO CAPÍTULO
Sentada estou sobre o telhado de uma casa.Meu relógio marca quatro horas e catorze minutos de muita espera.A minha volta existe um grande cajueiro e uma linda represa que sacia a sede dos animais sertanejos, homens e bovinos.No reflexo das águas me vejo: aparentemente uma menina de olhos amendoados, de cor azul celeste;pele clara e rosto meigo.Contudo, sou mais velha que o mundo.Fui criada junto ao universo.
No aterro da grande represa, caminha um velho senhor.Cabelos brancos e coluna corcunda que ainda assim suavizam seus 90 anos.Criado à manteiga de porcos e longe de transgênicos o velho, de nome desnecessário, leva consigo uma vara de pesca e isca de minhocas, retiradas da horta que ele mesmo cultiva.
Nasci especial.Para muitos sou uma aberração, para outros, indispensável.Consigo enxergar a expectativa de vida das pessoas, plantas e animais.Todo o tempo em contagem regressiva.De minhas mãos, pequenas e sedosas, saem linhas feitas de filamentos de alma, a qual posso conectar em todos os seres vivos.
O velho, aparentemente, não possui nenhuma doença.Poucos sabem- sua esposa,seus 13 filhos e 37 netos- que ele sofre de doença de chagas.E ninguém sabe, ninguém vivo nesse mundo, que desde quando nascemos, filamentos de alma vão se corroendo, diminuindo com passar do tempo.Até a temida partida.
Sou onipresente. A onisciência e a onipotência são adjetivos não cometidos a mim, só a superiores. O nonagenário isca o anzol com uma minhoca e o lança, preso à linha da vara para dentro da represa.Um, dois, três, quatro puxões e o peixe é fisgado: Traíra.
Quatro horas, catorze minutos e dois segundos.Sim!Meu tempo passa mais lento que todo o resto.Sou viva, também morrerei um dia, porém só Deus sabe.A única expectativa de vida a qual não consigo ver é a minha.Não sou de toda invisível, posso ser vista, mas somente em momentos especiais.
Alguns acham que sou feia, que sou negra, ou que uso capuz.Talvez um dia, quem sabe, eu ainda me utilize de mão armada, objeto pérfurocortante. Não entendem eles que tudo na vida é necessário, que o sofrimento de alguns é indispensável para o equilíbrio de outros e do mundo.
Faço sair de minhas mãos uma linda linha, de cor rosa. Faço-a ir em direção ao velho que retira um peixe do anzol.Ele se vira e me vê.Parece assustado vendo uma menina ajoelhada sobre o telhado    de sua casa.Até tenta falar, mas já é tarde.
Ao conectar minha linha à última linha dele o velho agoniza de dor.Seu coração já começa a parar.Falta ar nos pulmões.O cérebro já começa a se instabilizar.As pernas fraquejam.As cordas vocais dão seu último grito.o velho cai ao chão e derruba sua última traíra.Para os sertanejos o velhor morreu “derrepente”, para os legistas, infarto agudo do miocárdio.
Que sua alma descanse em paz.Aqui jaz mais um velho.Para os pouco atentos, prazer, me chamam de Morte.
 
11/03/2011 20:10:41 :: EDUARDO A. SOARES


DEUS

Será que ele é:
Branco,
Preto,
Amarelo,
Vermelho
Ou de outra cor qualquer?
Será que ele é:
Católico,
Espírita,
Evangélico,
Budista,
Espiritualista
Ou de outra religião qualquer?
Será que ele escreveu:
A Bíblia Católica,
A Bíblia Evangélica,
A Bíblia Segundo o Espiritismo,
O Alcorão,
Ou outro livro sagrado qualquer?
Será que ele:
Abençoa com distinção,
Dá amor com discriminação,
É injusto com parte de sua criação?
Acorda meu irmão!
Deus não separa.
Ele é amor, é união.
Não criou nenhuma religião.

Autor – GUERREIRO DA LUZ – Edu Sol
Eduardo A. Soares
 
11/03/2011 18:33:28 :: WILLIAN ARAÚJO SOUSA


Seja eu
Sê tu
Sejamos nós
Serdes vós
um canal de benção na vida de todos que te rodearem.
 
08/03/2011 15:54:41 :: EDUARDO A. SOARES


AMAR

Amar:
É querer bem
É sorrir e chorar por alguém
É respeitar o amor que se tem!

Em minhas caminhadas:
Quantas tentações...
Quantas deslizadas...
Quantas paixões...

Mas, eu te encontrei
E o meu amor eu te entreguei.
Apresentados sua mão apertei
E nesse momento mágico me apaixonei!

Nossas mãos unidas permaneceram
Nossos olhares se enterneceram
Os nossos lábios emudeceram
E nossos corações se pertenceram!

Hoje caminhamos lado a lado
Dois seres totalmente apaixonados
Vivendo num mundo encantado
Onde a beleza do amor é o nosso regalo!

Autor-Guerreiro da Luz – Edu Sol
Eduardo A. Soares – 27/01/2011

 
08/03/2011 14:47:50 :: LEOMÁRIA MENDES SOBRINHO


Á NÓS MULHERES



SE A MULHER VIVER MIL ANOS NUMA VIDA

UMA VIDA NÃO VIVERÁ MIL ANOS

]POIS, EM SUA INFINITA SABEDORIA É TIDA

POR DEUS COMO UM DE SEUS ANJOS

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

QUE DESPERCEBIDA REINA

A PERECER TODOS OS DEFEITOS

DA HUMANIDADE E EM CENA

EXEMPLIFICA TODOS OS SEUS CONCEITOS.


AUTORA: LEOMÁRIA MENDES SOBRINHO

08/03/2011
 
08/03/2011 14:46:12 :: LEOMÁRIA MENDES SOBRINHO
Á NÓS MULHERES



SE A MULHER VIVER MIL ANOS NUMA VIDA

UMA VIDA NÃO VIVERÁ MIL ANOS

]POIS, EM SUA INFINITA SABEDORIA É TIDA

POR DEUS COMO UM DE SEUS ANJOS

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

QUE DESPERCEBIDA REINA

A PERECER TODOS OS DEFEITOS

DA HUMANIDADE E EM CENA

EXEMPLIFICA TODOS OS SEUS CONCEITOS.


AUTORA: LEOMARIA MENDES SOBRINHO
08/03/2011
 
08/03/2011 01:21:44 :: DARCY VALENTIM MEDEIROS FILHO
Mulher, a história da vida é a tua história. Não consigo imaginar a vida sem a tua existência mais sei, na tua presença, que o céu existe.
 
08/03/2011 00:47:43 :: EDUARDO A. SOARES


A BELA E A FERA

Tu és magia
Eu sou sedução
Tu és encanto
Eu sou paixão
Tu és a flor
Eu sou o espinho
Tu és a bela
Eu sou a fera.

Autor Guerreiro da Luz – Edu Sol
Eduardo A. Soares
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.