Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
23/01/2012 17:48:14 :: EUNICE CANINI


OLHARES!!
Quando meu olhar olhou o seu,
se perdeu;
numa abstrata comtemplação
numa suave abstração
azul ,a inundar meu coração
Como se eu já soubesse
como se eu , quisesse,
como se escolha, eu tivesse
foi como esperada messe
feito prece.
Seu olhar,me perdeu
no desejo de ser sua
de me mostrar nua e crua
sob. o domínio do encanto,
quase um canto!.
...E eu, quis lhe mostrar a lua
quis ser parte do seu tempo,
quis ser nesga, do seu céu
quis ser as horas do seu dia
tecer uma poesia
silenciosa e vadia,
que te tocasse a alma
que lhe falasse de calma
que lhe mostrasse a ternura
que invadia a alegria pura
de pra voce , me entregar
só pra morar nesses olhos
nesse lago de candura
que teima em querer me olhar

nicecanini
 
23/01/2012 17:45:54 :: EUNICE CANINI


PAIXÃO
Sou parte de ti , quando me olhas;
me vejo no doce caminho de voce
ilumina-me com beleza tangente
feito canção em céu de abril
acordes silenciosos
de caudalosa paixão
Meu coração anseia seu intenso amar
quase um mar
onde o amor me dissolve.
Meu desejo pousa em suas mãos
e nada contém a tempestade
avassaladora de ternura
que derramas em meu ser
intenso amor...
quase dor;
voce me integra nesse olhar
que dorme em meus sonhos
com arroubos de primeira vez
e eu,
torno-me parte de ti,
quando me olhas com desejo
sem pejo
sem começo
sem fim
ai de mim!!
nicecanini
 
23/01/2012 17:30:49 :: EUNICE CANINI


Eu quero um dia branco.
Olhos molhados de paz
suas mãos tocando a minha.
Quero seu doce carinho
incendiando o caminho,
num dia branco de paz
olhos em sombras de portos
corpos perdidos no cais
calmaria,vendavais....
essa brisa saciante
que a sua boca me traz
homem de doces tormentos
fonte de amor dos meus ais!...
nicecanini
 
22/01/2012 19:08:54 :: EUNICE CANINI


Corrupção!
Voce me corrompe;
me inrrompendo feito vendaval
tão doce, quanto mal.
Conheces minha tara por seu sorriso
meu desejo por sua posse
sabes o quanto sou de entregas
quando sua pele na minha, esfregas
temperando meu afã
me consumindo como febre terçã
com sabor de querer mais
atiçando, buscando meandros
queimando meu corpo
labaredas por todos os cantos
pervertendo a paixão
subvertendo os encantos.
Voce me corrompe,
com seu gosto canela
inebriante como flôr na janela,
amplidão de vontades
perdição em desejos ermos.
Anseio olhar os teus olhos
que me despem assim,
perigosamente ternos.....
nicecanini
 
22/01/2012 19:04:53 :: EUNICE CANINI


Carrego em mim,apenas poucas letras
e a minha paz de ruas ja passadas
a lua abre o céu da minha vida
a rosa nasce a me chamar querida

Tão sutilmente surge em meu peito
uma janela, luz e poesia
e as flores cantam ,sobem pelas veias
em madrugais tal sangue que as bombeia

Vogais de dor,saudades,bem amado
que foi tão cedo sem adeus ,sem pejo
e o mar de azul,tão triste fez-se negro

Então eu canto amores esquecidos
orvalho o som na noite que se finda
buscando o tom da doce melodia
que a canção derrama entre meus dias

E as letras dormem,qual feras esquecidas
n'aurea janela em meu peito aberto
me vejo amor,me enxergo na procura
buscando poesias num caminho certo

nice canini
 
22/01/2012 10:06:08 :: EUNICE CANINI


ENLUARADA!
Quando a lua desponta
A vida responde e acontece
Marés se enchem,
Os bichos se amam
O botão desabrocha
E se faz de flôr.

Quando a lua passeia,
Se infiltrando pelas frestas
arestas
florestas
È beleza tanta
que a noite vira festa
Como doce canção
a enternecer meu coração.

Quando a lua empratece,
E tinge de azul e branco
os rios
as matas
mares e cascatas
Deus se derrama em harmonia
Transborda o peito do poeta
Em suave alegria
E enluara toda à poesia


Nice Canini
 
22/01/2012 10:03:05 :: EUNICE CANINI


TEMPESTADE!

O vento dança na mata
È como musica no meu quintal.
A tarde emudece;
Imagens adernam
Vozes cristalinas ecoam
Riscos vermelhos cortam as nuvens
Pássaros cinzas buscam um pouso
Rasga-se o véu
Desagua o céu
Chora o mar
Rente ao chão,As gotas se multiplicam
E encharcam a vida
Como canções geladas
Não há o que baste
Para conter a fúria da tempestade
Não há o que cure
Uma natureza magoada
Que se rebela
Em forma de agua!

NICE CANINI
 
22/01/2012 10:00:03 :: EUNICE CANINI


MERGULHO!

Quando mergulhei no seu olhar
Fez-se mar revolto em meu coração
Pura sedução
Fogo de palha
Jogo covarde do amor

No seu rosto uma canção
No meu peito a falta de razão

Voce não era o amor esperado
Chegou com o querer já cansado
E eu nem vi
Me entreguei e me perdi
Mergulhei...
E nunca mais emergi!

NICE CANINI
 
22/01/2012 09:58:13 :: EUNICE CANINI


DESENCONTROS...

Há sempre um desencontro em mim;
Entre cestos de flores e mãos
Quando penso na beleza colorida
Me veem as mãos já estendidas
E eu não sei se oferto o perfume
Ou se amparo as mãos desassistidas

Não há o tempo nem demais e nem de menos
So há o necessário para o nosso entendimento
Experiências não se apagam por inteiro
Mas nos ajudam a romper muralhas e pedreiras

Estamos todos presos as nossas próprias escolhas
Para internalizarmos oque é floresta ou folha
Nosso caminho de amanhã poderá ser mar aberto
E a paz se tornará um bem sempre mais perto

Oque nos tira a liberdade
São nossas fraquezas há já manchadas
Por nossos olhos turvos por lágrimas jorradas
Mas as trevas se dissipam ao nos tornarmos nada

Ainda há caminhos para o crescimento
A vida é momento em sua própria essência
O homem por si só se individualiza
AO se fazer recluso em sua mente estreita!

NICE CANINI
 
16/01/2012 19:49:31 :: JOSÉ NILSON / o poeta missioneiro


86754: Receita de felicidade j.nilson - JOSÉ NILSON / o poeta missioneiro
Receita de felicidade

Já fiz meu balanço, deste fim de ano
Tracei novos planos pra o ano que vem
Vou seguir andando, no mesmo caminho
Pois sei que sozinho não fico também

São muitos os amigos que me adicionaram
Alguns me deixaram, sem dizer por que
Mas pouco me importa qual foi o motivo
Estando contigo, nem quero saber

Se, fiz algo errado, foi sem intenção
Eu peço perdão a quem magoei
A vida é assim, nem tudo da certo
Escrevi em versos, tudo que sonhei

Eu sou bom amigo de quem me aceita
Dou minha receita, pra se viver bem
É só ler meus versos, com calma e carinho
Declamar baixinho, no ouvido de alguém






Publicado no site: O Melhor da Web em 26/12/2011
Código do Texto: 86754
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.