Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
16/01/2009 03:28:32 :: MANOEL SERRÃO DA SILVEIRA LACERDA


POR UM PREÇO MÓDICO [SerrãoManoel]

Martela injusta.
Perversa rangem ânsias, come dente e turva face.
No olho por olho é cega, e no Money by Money transita a coisa julgada.
Depois te condenam por preço “módico” de fazer Hammurabi estremecer no sarcófago.

 
16/01/2009 01:57:04 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Pensando em você.
Quando você sentir vontade de chorar... Não chore! Pode me chamar que eu choro por você. Quando você sentir vontade de sorrir... Me avise! Que eu venho para nós sorrirmos juntos. Quando você sentir vontade de amar... Me chame! Que eu venho amar você. Quando você sentir que está tudo acabado... Me chame! Que eu venho lhe ajudar a reconstruir. Quando você achar que o mundo é pequeno para suas tristezas... Me chame! Que faço ele pequeno para tanta felicidade. Quando você precisar de uma mão... Me chame! Que a minha é sempre sua. Quando você precisar de companhia naqueles dias tristes e nublados, ou nos dias ensolarados... Me chame! Eu venho sim! Quando você estiver precisando ouvir alguém dizer : Eu te amo! Me chame! Eu digo a toda hora, pois meu amor por você é imenso. E quando você não precisar mais de mim... Me avise! Que simplesmente irei embora pensando em você!!!

                                       Goretti Albuquerque.
 
16/01/2009 01:55:34 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Pessoas raras.
Existem pessoas raras, difíceis de se encontrar
Elas(es) são lindas(os) por fora...
Mas principalmente, são lindas(os) por dentro
São feitas de carinho...
E recheio de verdade!
Costumam chegar de mansinho...
E te conquistam dia a dia...
Conquistam com verdades e muito amor!
Elas(es) não têm medo de competição
Valorizam qualidades...
Não defeitos!
Querem te ver crescer
Querem te ver feliz
Querem, te ver sorrir
Estão sempre perto...
Não te deixam só
Mesmo quando você não percebe...
Estão cuidando de você!
Se você teve a sorte, como eu tive...
De encontrar uma dessas pessoas...
Maravilhosa(o) que és tu!!!Agradeço a DEUS pela sua vida!!!
Tenha uma divertida noite e uma brilhante Quinta Feira!!! Fique com Deus.

   Goretti Albuquerque.
 
16/01/2009 01:53:36 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Com amor e com afeto.
Todos nós temos necessidade de afeto.

Muitas vezes temos dificuldade em expressar o que sentimos pelas pessoas,
achamos que elas sabem e que isso é suficiente.
Mas quem não gosta de um abraço, um carinho, uma palavra amiga,
uma palavra de amor ?! Quem não precisa disso ?! Há pessoas morrendo de fome no mundo,
todos falam, mas quantas pessoas há que estão morrendo de solidão ?
Recebemos com freqüência mensagens dizendo que devemos dizer às pessoas
o quanto as amamos porque nunca sabemos se é a última vez que as estamos vendo.
Isso é para aliviar nossa consciência no caso das pessoas desaparecerem repentinamente.
Mas eu digo que devemos dizer às pessoas que as amamos como se fôssemos encontrá-las na manhã seguinte, como se fôssemos encontrar um sorriso de volta, ou ver um brilho todo especial provocado por nós.
Um dos maiores prazeres da vida é ver a felicidade das pessoas que amamos.
Há alguns anos escrevi uma frase para uma pessoa num momento em que ela não estava bem.
Essa frase dizia assim:
"Não fique triste. Se você fica triste, fico triste. E eu não gosto de me ver triste..." Ela sorriu.
E nessa frase aparentemente egoísta eu acabei dizendo uma grande verdade.
Sim, porque no fundo se não fazemos as pessoas felizes por elas mesmas, que as façamos então por
nós mesmos.
Podemos saber que alguém nos ama e isso nos deixa felizes, mas como expressar o tamanho da
felicidade que sentimos quando alguém coloca isso em palavras, em gestos ?!
Isso faz com que nos sintamos amados em dobro, em triplo até.
Assim, é importante que as pessoas saibam o quanto importantes são nas nossas vidas,
o quanto nosso dia pode ficar iluminado com um sorriso ou um gesto inesperado.
E luz é algo que quando carregamos nas mãos, além de iluminar aqueles que nos cruzam,
iluminam a nós também.
Todo o amor que damos a alguém, recebemos de volta como uma recompensa natural.
Saber que alguém pensa na gente, que nos gosta apesar da distância, enche a alma de paz, de serenidade...
É como um pouco de ar fresco numa janela quando precisamos respirar.
Renova o espírito !
E de espírito renovado como o dia pode ficar diferente,
como o mundo pode parecer diferente ?!...
Essa é minha pequena lição.
Não a que dei, mas a que aprendi.


 
16/01/2009 01:52:24 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Filoso “vida.”

Aquilo que foi será
Sempre explica o saber
Senão como tu terás
Em mente o teu conhecer.

Se o Ser ainda não foi
Como saber se vai Ser
Terás que provar que o Foi
De fato já foi o Ser.

O que na vida já é
É porque teve que Ser
Provando que o Ser já é
A certeza já do Ser.

Em minha vida eu sei
Que quase não sei de nada
Sabedoria eu provei
Mais estou sem saber nada.

E não sabendo do Ser
Eu continuo a não Ser
Pois não posso ser um Ser
De algo que não fui Ser.

Sou mesmo é bem curiosa
Buscando sempre a saída
De uma junção jeitosa
Filosofia é a vida.

                                                      Goretti Albuquerque.



 
16/01/2009 01:51:08 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Contrariando

Por uma rima
Conto-te um fato
Triste relato
De uma cina

Vou mais além
Em ousadia
Traço o meu dia
Sonho com alguém.

Não sigo rimas
Vou do meu jeito
Com meus trejeitos
Eles me ensinam.

Assim se aprende
Mostrar idéias
Como Miquéias
A Deus me rendo.

Nesse dilema
Nem sempre rimo
Sempre me primo
No meu sistema.

                                          Goretti Albuquerque
 
16/01/2009 01:49:47 :: GORETTI ALBUQUERQUE


TIRANDO PROVEITO

Hoje estou bem deprimida
Não sei é quando não estou
Quando me alegro eu temo
Será que já vem a dor?

Os entendidos confirmam
Depressão é consciência
De tudo que não vai bem
E nos faz sentir ciente.

Mais entendo os privilégios
E os descontentamentos
Se por um lado é mais lindo
Do outro é sofrimento.

São tão raros os momentos
Que não estou em conflitos
Aproveito e dou risadas
Canto, pulo, salto e grito.

Pareço uma moleca
Salto canto e assovio
Quando livre da deprê
Extrapolo e ganho alívio.

Ganho sempre os bons momentos
Posso fazer coleção
Agradeço ao sentir Paz
Lá dentro do coração.

         GORETTI ALBUQUERQUE.
 
16/01/2009 01:48:38 :: GORETTI ALBUQUERQUE


      A MADRINHA “GERALDINHA”

De você, minha madrinha.
Guardo bastantes lembranças
Desde os tempos de criança
Com minha mãe sempre eu ia
Em sua casa acolhedora
Cheia de amor e alegria.

Seus filhos ainda pequenos
E seu esposo amoroso
Acolhia quem passava
Desde o mendigo ao vaqueiro
Doces, licor cajuína.
Serviam ao forasteiro.

Aprendi a te amar
Quando ainda era a magrela
Sempre o amor me puxava
Pra aquela casa singela
Tinham mais casas ao redor
Mais de todas, era a mais bela!

Hoje voltei ao lugar
Que guardei no coração
Encontrei você “Madrinha”
Com carinho e emoção
Com tantas lutas e sofrer
Teu viver é uma canção.

Eu sei “Querida Madrinha”
Um pouco de o teu sofrer
Por uma fatalidade
Encontraste o padecer
Gente ruim e maldosa
Mexeram com o teu viver.

Mais o “Deus Onipotente”
Nunca se esquece de ti
Deu-te filhos valorosos
Todos muitos corajosos
São anjos que “Deus” te deu
Protegem-te e são zelosos.

Minha Madrinha Querida
Teu nome é “Geraldinha”.
Como as estrelas no Céu
Deus te conhece por nome
Em uma Pia Batismal
Deu-te teu nome, Madrinha.

Em qualquer lugar do mundo
Vou me lembrar de você
Da casa feliz e cheia
Onde a família unida
Amam-te que nem Rainha
Eu também minha    “madrinha
                                                        

                                          MARIA GORETTI ALBUQUERQUE
 
16/01/2009 01:47:04 :: GORETTI ALBUQUERQUE


            LUA DE CETIM

Lua de encantos mil
Lua soberana
És bela é um poema
Tua Candura comove.
Teus raios quando se movem
Quando ainda estás pequena.

Quando já estás Crescente
A Meia Lua fascina
Irradia e faz lembrar-me
Dos meus tempos de menina
Teus raios emanam Amor
Teu resplendor me ensina.

Por que tens beleza tanta
Para os amantes és estigma
Todos que te olham ficam:
Admirando o Enigma
Por que não contas o Segredo
Pra aqueles que em ti se ligam?

Lua tão misteriosa
Estás Cheia e mais Bonita
Como é doce te olhar
Inebriando minha vida
Sonho em poder te alcançar
Um dia quando crescida.

Lua Nova és Majestosa!
De onde vem teu fascínio?
Que nos enfeitiça a ponto
De mudar nosso destino
Sempre irei ao seu encontro
Banhar-me com seu fascínio.


 
16/01/2009 01:45:39 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Memórias de um Burrinho Cadichum.
Memórias de um Burrinho.

O menino era feliz com seu burrinho Cadichum levava uma vida tranqüila, uma infância boa sempre dividindo seu tempo estudando e em casa alimentando e cuidando do seu burrinho. Passava horas escovando o pelo do animal banhava e alimentando com carinho enquanto conversava como sobre sua vida pois sabia em seu coraçãozinho puro que o mesmo não só podia escuta-lo como também compartilhava de seus comentários constantes. E assim vivia feliz com seu amigo e fiel companheiro o burrinho e com sua família bem instruturada e bondosa para todos. O tempo foi passando e o menino ia crescendo e tornou-se um rapaz e foi chegado a hora da ida dele para cidade para concluir seus estudos na casa de sua avó. Então o rapzinho o Pedrinho com profunda tristeza teve que separar-se de seu amigo querido por algum tempo e foi então despedir-se de Cadichum seu amigo de todas as horas e de sua vida até então.Prometeu ao burrinho vir sempre que tivesse uma folga acariciou- o e partiu para sua nova jornada de adulto. Enquanto o tempo passava a família começou a passar por dificuldades financeiras a chuva foi escassa e a colheita foi péssima, eles venderam o burrinho para um fazendeiro maldoso era famoso por explorar e bater em seus animais com trabalhos forçados até a morte, mais a família resolveu que para o bem do rapaz eles nada contariam até que a situação melhorasse para poderem comprar de volta Cadichum. Enquanto Pedrinho ia se formando em veterinário que era sua paixão os pais davam um jeito de irem nas férias para a cidade e sempre diziam que era para cortar os gastos e o tempo foi passando chegou o dia de sua Formatura mais Pedrinho tinha mais vontade de abraçar seu burrinho do que    qualquer festa que fizessem para seu bacharelado. Pensava agora em quando voltasse para casa quantas coisas da cidade grande teria para contar ao amigo quantas saudades. Em um domingo Pedrinho despediu-se de sua avó agradecendo por tudo e seus olhos estavam brilhando para o regresso a sua feliz morada. Doutor Pedrinho era agora o mais novo veterinário de sua região estava louco para fazer o seu melhor pelos animais e pelo seu Cadichum e foi com essa expectativa que entrou em casa jogando suas malas saiu correndo para a cocheira para matar as saudades de seu burrinho. Seus pais já o esperavam lá e aflitos contaram tudo ao seu filho que parecia não acreditar em nada do que eles falavam e de olhos arregalados e coração partido entendeu ser melhor não recriminar seus pais por nada pois era um bom filho e obediente e compreensivo. Pedrinho saiu para dá uma volta mais antes abraçou os pais e agradeceu pelo esforço que fizeram para que ele se formasse    e que tudo se dava um jeito. Passaram-se mais uns dias e o Doutor Pedrinho foi chamado para uma emergência em uma fazenda próxima onde o dono lhe disse que tinha um animal doente com uma pata quebrada imprestável para o trabalho, disse que o jeito era sacrificar o animal. Foi então com Pedrinho a te o local e lá para espanto de todos estava agonizando seu burrinho cadichum muito fraco mais como em um relâmpago o animal sentiu o cheiro de seu antigo dono abriu seus olhos e novamente tiveram seu diálogo como antigamente só que dessa vez muito triste porque os dois estavam se despedindo    pra sempre. Enquanto o maldoso fazendeiro aguardava ouvir o tiro um silêncio pairou sobre aquela fazenda. Pedrinho sentou=se ao lado de seu burrinho e colocou sua cabeça em seu ombro começando escovar carinhosamente seu pelo e a falar coisas tão lindas que somente os dois podiam entender naquela hora fatal. E foi assim que o Burrinho Cadichum morreu cercado de muito amor e carinho de quem soube amar um animal até seus últimos momentos.

                                                         Goretti Albuquerque.

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.