Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
29/01/2009 17:29:32 :: PATRICIA ARENA
**Confesso Que**


Confesso que nem todas as pessoas acreditam na gente quando falamos a verdade.

Confesso que há mentiras que parecem ser verdade.

Confesso que nem todo mundo nos apóia quando julgamos o momento,

mas podemos sempre apoiar alguém quando este precisar.

Confesso que amigos mesmo são aqueles que contamos com os dedos de uma só mão.

Confesso que gente que não nos suporta, é o que mais há.

Confesso que a solidão nos faz refletir sobre muita coisa.

Confesso que uma música pode mudar o dia de qualquer um.

Confesso que chorar pode ser um ato muito positivo para aliviar os pensamentos.

Confesso que passear sozinho nem sempre é ruim.

Confesso que nem sempre estamos tristes quando não sorrimos.

Confesso que olhar para o nada, pode nos fazer pensar em tudo.

Confesso que a chuva não serve apenas para molhar, ajuda a sair da rotina.

Confesso que olhar o céu é algo maravilhoso e faz qualquer um feliz.

Confesso que nem todo mundo pode nos estender a mão quando precisamos.

Confesso que não importa qual opinião tenham a respeito de tudo,

O importante mesmo é todos ter alguma opinião.

Confesso que um dia estressante pode ajudar a entender o que é um dia calmo.

Confesso que os seres humanos estão esquecendo o que é ser um humano.

Confesso que as pessoas estão deixando de ser gente, para ser um disco programado.

Confesso que não são grandes coisas que torna alguém grande.

Confesso que a pessoa que menos esperamos pode ser quem mais nos respeita.

Confesso que confiar nas pessoas está cada vez mais difícil...

Confesso que a alegria pode estar em qualquer lugar...qualquer um.

Confesso que a Terra precisa de ajuda.

Confesso que a vida está se extinguindo e logo veremos tudo se acabar.

Confesso que ter consciência sobre algo não é para todo mundo.

Confesso que podemos ser aquilo que sempre sonhamos.

Confesso que enquanto cuidam da nossa vida, a vida das outras pessoas ficam pra trás.

Confesso que devemos sempre ser o que somos.

Confesso que confessar sobre tudo um pouco alivia e abre a mente.

 
29/01/2009 17:28:47 :: PATRICIA ARENA
Ano Novo

Para que seu novo ano comece bem
basta olhar pra dentro de si mesmo
e respirar bem fundo...
pense em tudo de bom que conseguiu realizar até hoje,
e também em todas as coisas que aprendeu.
Pense na semente que ainda vai plantar
e também naquelas que já lhe deu frutos.
Tenha em seu coração muito espaço...
para que coisas novas tenham seu lugar ali também.
Tente dar um passo de cada vez,
e se acaso cair, use o equilíbrio pra se levantar.
Esse equilíbrio nasceu com você,
se ainda não sabe como usá-lo, tente descobrir.
Vamos começar o ano melhor !!!
Sorria e continue sempre seguindo em frente.
Não é preciso derrubar um obstáculo para prosseguir,
use sempre a sabedoria que carrega com você,
basta desviar desses obstáculos
e continuar a caminhada.
Que esse ano seja verdadeiramente Novo !!!

 
29/01/2009 17:28:16 :: PATRICIA ARENA
A Tua Falta



Sinto teu cheiro sem precisar cheirar suas roupas que aqui estão,

sinto teu gosto mesmo sem tocar a tua boca

sinto teu toque sem estar perto fisicamente

e sinto tua presença em tudo que faço.

Por que é que o brilho do nosso amor ofusca tanta gente?

Por que é que encomodamos tanto?

Sempre tivemos certeza do nosso amor

e que um dia vamos ficar juntos.

Acontece que desde que começamos a nos evitar,

por causa dos compromissos

com essa sociedade desumana e cheia de regras,

eu não sou mais eu.

Mudei meu jeito, estou mais fria com as pessoas,

mais automática em tudo que eu faço e vc também está.

Sabemos que essa é uma maneira

de mascarar o amor

e aguentar a dor da distância.

Sei que nesse tempo todo

você viveu momentos de expectativa

esperando que eu fosse somente tua definitivamente

e parasse de cumprir com as aparências que a sociedade nos cobra.

No fundo você sabe que tentei te proteger...

Ao contrário do que pensa

fui somente tua sim...minha alma foi tua... só tua.

Quantas luzes já vimos ao nosso redor...

abençoando esse amor tão verdadeiro.

Essa saudade me corrói o corpo, a mente, a alma

e não vejo o momento de me jogar nos teus braços

e me apertar em seus abraços novamente.

Sei que essa máscara que nossa mágoa criou em nós

é somente para encobrir o que realmente sentimos,

você sabe disso, vc mesmo confirmou

e eu também sei disso.

Chegamos ao ponto de dizer

palavras horríveis e jamais ouvidas um do outro

mas em meio ao desespero dizemos tudo que vem na cabeça.

A verdade é que nossas bocas queriam dizer: Te amo!

nossos corpos exigiam: me abraça!

nossas almas gritavam: Fica!

A verdade é que antes de dormir

fechamos os olhos e pensamos um no outro

e abraçamos nosso travesseiro e o molhamos com nossas lágrimas.

Ao acordarmos lavamos nosso rosto

e colocamos nossa máscara de novo

e assim segue nosso dia

até que a noite cai e mais uma vez choramos a nossa falta.

Temos um juramento e uma certeza!

e isso nos dá força pra suportar essa terrível ausência

Impossível não sentir A Tua Falta!!!

 
29/01/2009 17:27:43 :: PATRICIA ARENA
Mensagem de um Bebê



Oi Papai...

Se lembra de mim? Morei por 2 meses na barriga da mamãe. Lá era quentinho e eu fiquei bem protegida. Você e a mamãe estavam trocando carícias por telefone.

No dia seguinte, não entendi o que estava acontecendo, mas sei que a mamãe sentiu a barriga doer e chorou um pouco. Mais tarde ela ficou calma, você estava fazendo carinho na barriga dela e falando coisas doces ao telefone. Ela ficou feliz.

Papai, eu adorava sentir você quando falava com a mamãe. Mesmo vocês dois não sabendo da minha existência, eu ficava muito feliz quando sentia vocês juntinhos.

No outro dia, eu senti que a mamãe estava triste. Ela colocava a mão na barriga e pedia pra aquela dor parar.    chamava por você o tempo todo.

Ouvi a mamãe chorando quando começou um sangramento.Tentei me segurar papai, tentei sim...mas não consegui, o sangue estava me levando.

Sabe... eu queria muito nascer e te dar orgulho, queria te conhecer logo.    Enquanto a mamãe chorava, fui me desprendendo aos poucos sem saber o motivo pelo qual não conseguia me salvar...

ouvi o papai do céu falar pra mim que vocês dois não sabiam que eu estava ali e que por não saberem, ainda não era o momento de eu me apresentar a vocês.

Deixei papai do céu me levar embora. A mamãe ainda chorava por ver tanto sangue e sentia fortes dores vindas bem do lugar onde eu estava.

A mamãe precisou muito do seu carinho papai.

De uma forma ou de outra, sei que eu dava medo em vocês. Sei que a possibilidade de eu existir assustava vocês. Mas também sei que eu seria muito aceita se vocês soubessem da minha existência... Porque eu sou um pedacinho de vocês e me sentiria honrada de ter uma mamãe e um papai que se amam tanto.

Eu quero poder olhar para o rosto da mamãe... E reconhecer teu cheiro papai. A mamãe toda noite sonha com você... Eu sei disso, porque estava dentro dela. Muitas vezes me senti triste porque não tinha como vocês saberem que eu estava ali... Mas depois a tristeza passava quando eu percebia que o amor de vocês se fortalece a cada dia e isso é muito bonito. A mamãe sempre pensa em você e quer você pertinho dela o tempo todo.

Posso te contar um segredo papai? A Mamãe te AMA !



(ass:Seu Bebê)

 
29/01/2009 17:26:29 :: PATRICIA ARENA
Te Amar em Segredo

Amor meu, não sei porque preocupas
Se tu não te tem culpa
Além de ser o único responsável
Pelo meu amor por ti.
Fique calmo quanto a esse sentimento,
Irei preservá-lo enquanto posso.
Irei substituir o que sinto,
Pelo que quero sentir.
Irei evitar dizer-te a verdade,
Enquanto puder mentir.
Irei fugir dos seus olhares,
Pensando em não te refletir.
E se mesmo quando lançares uma palavra de esperança,
Tentarei resistir.
Nunca saberei o que realmente se passa entre nossas almas,
Pois não sei o que teus atos querem me dizer.
Mas uma coisa é inevitável, amor meu,
Que mesmo te amando em silencio, nunca te esquecerei.
Te amo ...
 
29/01/2009 11:42:20 :: GORETTI ALBUQUERQUE


                                 Pecado da “Gula!”

Enquanto eu desligava meu computador já em meu quarto de dormir, dei-me conta de que já era bem tarde passava da meia noite e eu sabia    que precisava dormir já que pela manhã acordaria bem cedo para mais um dia de trabalho na jornada da vida.

E assim pensando segui para cozinha mastiguei um punhado de granola e em seguida fui até o banheiro, escovei os dentes e segui para meu quarto já imaginando em reforçar as cobertas, estava chovendo e um pouco frio para o mês de Dezembro.

Mas, quando vou atravessando a sala de estar para conferir se portas e janelas estavam bem fechadas, de repente ouço um grito abafado e de terror como se alguém tivesse sido atacado fortemente em direção de minha janela que dava para a rua. Sobressaltada com aquele grito fiquei arrepiada; me veio um gelo pela espinha, afinal o que acontecera de fato e o que eu podia fazer em uma hora dessas da madrugada? E se eu abrisse minha janela um pouquinho: não, era perigoso podia ser assaltantes perigosos e se me notassem a espiar me matariam ou far-me-iam coisas terríveis como aquele coitado que gritava como em um lamento de dor e pedia socorro para alguém que por ventura o escutasse para vir ao seu auxílio. Seria um bêbado tão somente que deitado sobre a calçada fora pisoteado por pessoas que voltavam das farras ou um indivíduo armando situações para atrair vítimas para roubar e até matar quem sabe.

Voltei para minha cama, cobri-me bem e tentei ignorar aqueles gritos,
pois quem sabe outro vizinho o ajudaria e eu ficava com minha vida em segurança e minha vida era acima de tudo valorosa, eu tinha que crer realmente que era o melhor que faria. Fechei meus olhos tentei dormir mais meu coração estava disparado e minha cabeça quente não parava de me cobrar a cada    segundo Mais, de repente pararam os gritos, aos poucos eu me acomodei novamente para tentar dormir umas poucas horas. Comecei a fazer minhas orações costumeiras fui entregando meu dia de trabalho e agradecendo minha saúde, barriga cheia, meu trabalho, minha cama quentinha, meus filhos perto ou longe minha família e a todos que estão abandonados de uma forma material ou espiritual e fui    aos poucos relaxando para um sono restaurador e abençoado. Mais de súbito me veio a mente aquele pobre da calçada    o que teria acontecido e por que se calara assim, será mesmo que seu silêncio era sinal de que tudo estava bem com ele ou ainda o mesmo teria desfalecido ou até mesmo morrido sem ajuda ali em baixo do meu nariz. Que arrepio!
Uma onda de culpa me invadiu a alma e o corpo. Meu Deus! Eu me omiti, fingi está tudo resolvido tão somente para pensar em meu bem estar, em minha segurança; Se o grito é sempre um pedido de socorro então porque não pensei em mais soluções para ajudá-lo assim como chamar a polícia ou resgate pelo telefone, ligar para um vizinho eu sei lá... O fato é que eu estava duplamente apavorada, pela minha omissão e pelo medo que me assolava agora. Pensei levantar e tomar atitude digna de que minha consciência estava me cobrando naquela hora frente ao ocorrido. Com um esforço tremendo e fora do comum eu tentava levantar-me mais, não conseguia mover um só músculo do meu corpo tenso, recomecei mais uma vez sair da cama, mais agora eu conseguira mover-me e acordei de um pesadelo horrível e feliz; vi que tudo tinha sido um sonho!
Era a comemoração da virada do ano de 2008 para 2009 eu estava na casa de minha filha abusei dos quitutes e olha só que resultado desastroso. Minha primeira noite do ano novo em pesadelos por causa da gula!!!!!!!!!!!!!!

                                                      Maria Goretti Albuquerque.

 
29/01/2009 11:27:10 :: ALEXANDRE BRUSSOLO


Amigo

Amizade é compreensão
amizade é companheirismo
é compartilhar todos os momentos da vida
sejam eles difíceis, tristes ou alegres,
pois o verdadeiro amigo se conhece
não só nos momentos bons
mas também, e principalmente, nos ruins.
Ele é o primeiro a estender a mão,
a dar o seu consolo e o seu apoio.
Amigo é aquele que está sempre presente,
ele lembra e faz ser lembrado .
Amigo é afinidade
amigo é maravilhoso
amigo é insubstituível
amigo é grandeza
amigo é se oferecer
amigo é simplesmente amigo.


Alexandre Brussolo (19/12/1996)


TEXTO: 114
 
29/01/2009 11:13:04 :: Godinho@Godinho


CAMINHOS SEM VOLTA

Caros leitores,

Vocês conhecem alguém dependente de drogas?

Irmãos,vizinhos,Amigos de escola,de trabalho,seu filho,seu cônjuge
Gostaria de ajudá-los?
Então ajude-me a divulgar o texto “Caminhos sem volta”.
Imprima-o e divulgue nas escolas,danceterias,lugares públicos de sua comunidade.

Eles precisam da gente!
Faça a sua parte!
Sua alma agradece...

Gratos!
 
29/01/2009 04:20:47 :: MANOEL SERRÃO DA SILVEIRA LACERDA


AFAGO [SerrãoManoel]

Tanto mais não se si ilude,
A troco de um afago,
Ao se dar se pensa pouco.

Afago que afaga pouco.
Afago que afaga a troco.
Afago que sonega o outro.
É poço que afoga o choro.
É vento que apaga o fogo.
É fel que amarga o doce.

Sonegado o pouco,
o que há de não fazer no afogo,
se o afago nem afaga pouco,
tampouco d'outro o afago nem te passa troco.

 
28/01/2009 23:56:25 :: EDVALDO ROSA


A liberdade dos andarilhos...



Olhar fixo para além da janela, buscando algo que nem existe, ou se existe não se mostrou ainda.

Pensamentos dispersos, voando... Parando um pouco aqui, um pouco acolá!

Mãos trêmulas!

Segurando um maço de cigarros e um isqueiro, incertas ainda sobre o que fazer com eles...

Ouvidos atentos a todos os sons, estranhando alguns, outros nem tanto!

A procura através da janela se faz com nervosismo e ansiedade!

Estar só é um enorme sacrifício e uma tortura. Estar completamente só é uma loucura!

Na memória vou buscando volta e meia os motivos desse exílio.

Bobagens vão sendo encontradas aos montes...

Uma briga com a esposa, uma sisma com os filhos, a namorada de um deles, a mãe sempre chorosa e o cachorrinho da sogra!

Que salada!

Que bagunça sem nome, construindo um mal estar tão agudo, oprimindo tanto o meu peito que respirar parece um martirio!

Queria ser agora, um andarilho! Ter a liberdade das estradas...

Viver um pouco da vida de cada lugar, gozar da vida de cada parada!

Ter nos olhos outras cores, fora o cinza desta cidade empoeirada! Ouvir outros sons que não fossem os dessas buzinas desesperadas, ansiando um movimento, que se acontece, lhes é ainda lento e ineficaz!

Minha boca tem fome...

Queria tanto comer comidas estranhas ás que até aqui tenho devorado, maquinalmente, sem cara de quero mais!

Queria tanto sentir outros sabores, diferentes destes já tão iguais...

Meu corpo tem fome...

Fome de um amor! Um amor estonteante!

Minha alma então se ressente... Estou a procura de algo mais!

Queria tanto ser outro, liberto desses sentimentos, desses pensamentos, desses receios do que é certo eu do que é errado... Queria estar liberto de meus atuais pudores, para viver amores que nem sentem medo de amar e nem de serem amados!

Queria o gozo mais longo... Daqueles que hoje creio estarem envoltos em pecados!

Assim o amor em mim seria menos calmo, menos sempre o mesmo, morno, requentado!

E até o meu desejo estaria sendo assim sempre renovado!

Quem sabe em outras terras não sentiria de novo o frescor de meus melhores anos, naqueles em que eu era o melhor em tudo e o mais belo e o mais desejado?

Quem sabe em outras terras eu não seria disputado por inúmeras e belas donzelas,onde tocar-lhes a pele alva não se constituiria um enorme pecado... Nem abusar de suas carnes, nem tanto assim resguardadas...

Mas ao olhar, que não encontra nada disso através da janela, se manifesta!

É tudo, outra vez, delírios e sonhos...

Será que nesta altura de meus anos, uma loucura em mim se instala?

Desvarios e sandices, indo e vindo dentro de minha mente, bulindo com as iniquidades em meu coração produzindo estes desvarios...

Não sou feliz da forma que vivo, ou vivo de uma forma infeliz?

As paragens onde posam os meus olhos nada respondem ás indagações que me acorrem nesta hora, uma nuvem negra, no entanto, passa sobre a minha casa, talvez seja a mesma que me aperta o coração e seja a mensageira de tantas mágoas.

E entre os dedos o maço de cigarros, com o qual pouco a pouco me mato e na outra mão o isqueiro que nervoso acendo tresloucado, olhando fixo as suas chamas, nas quais me imolo!

Volto minha face para um espelho suspenso em uma parede da sala e súbito tudo me parece    engraçado, tudo isso parece muito engraçado...

Meus olhos fitando os meus olhos no espelho encontram uma face embasbacada!

Eu aqui pareço aquelas criancinhas mimadas, ressentidas pelo tratamento que lhes fora dado ou aqueles jovens que foram pegos em seus atos mal feitos e por isso malfadados...

Eu aqui procurando futuros incertos, tanto quanto o foi o meu passado, chorando lágrimas temperadas pelo sal do desepero e do desentendimento.

Enquanto a vida lá fora, livre das garras de meu olhar viciado, vibra e se propaga!

Ser enfim um outro não mudaria nada!

Ele, o outro, nem ao menos teria algo a ver comigo, não sentiria as minhas dores e os meus machucados nem seriam as suas chagas...

Se ressentiria com outras coisas e estas minhas coisas seriam apenas piadas...

Ser assim tão diferente de mim mesmo, faria tanta diferença, que seria necessário a natureza parir-me assim como sou para que eu existisse... Os mesmos pais para uma mesma vida?

E as estradas, estas de meus sonhos, que me acenam assim tão divinas, não seriam as mesmas onde imprimi minhas pegadas...

Passos e espaços em que lançaria o meu corpo, meus sentimentos e minha alma!

No fim, o único espaço para o andarilho, que ele pode chamar de seu, é aquele que ocupa os seus pés. E a sua liberdade, mesmo não estando tolhida por grades, dependerá apenas de si...

Tudo o que o cerca não lhe pertencendo, não é verdadeiramente seu e sua vida estará restrita ao que lhe propicia os seus sentidos, pois os alheios serão apenas breves brisas fugidias...

Sou assim, o que faço de mim mesmo, serei assim, o que ardentemente fizer de mim.

Sendo um andarilho nesta vida, tudo o que tenho e que posso chamar de meu é o que trago comigo,

será o modo com que reparto com os outros o que é meu, será o modo como os outros repartem comigo o que é seu, que fará a diferença em nossas vidas... Os pensamentos e sentimentos que compartilhamos, em sua origem, são nossos, mas que se transformam ou não com o contato com os pensamentos e sentimentos dos outros...

Apenas para quem me ame e bem queira, tudo o que partir de mim terá um maior valor, pois a empatia que nos unir trará uma melhor compreensão de tudo o que partir de mim...

E mesmo aquilo que não for aceito ainda assim será um sopro de vida, da minha vida!

No fim os outros desejos manifestos não passam de desvarios que nem em minha mais tenra idade poderiam ser satisfeitos quando ousaram ser manifestos...

A alma andarilha, liberta, vaga, caminha pelos caminhos abertos pelos corpos, a mente e os sentimentos se são hemisférios opostos fazem parte da geografia misteriosa da vida.

Encontro-me agora nesta solidão tanto mais longe de mim mesmo, quanto a distância entre dois pontos, entre opiniões diferentes, sentimentos de toda a gente; mas será que não é apenas uma questão de observação, paciência, amor e empenho?

Se os passos do andarilho definem o seu espaço, não será apenas uma questão de sorte que uns tenham os pés mais largos e outros não.




Edvaldo Rosa

WWW.EDVALDOROSA.COM.BR

24/01/2009

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.