Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
14/04/2009 11:07:52 :: GORETTI ALBUQUERQUE


         Cheiro de Jasmins.

Murmúrios na madrugada
Gemidos entre os jardins.
A voz de alguém indaga
Por que cheiras a Jasmins?

Cabelos em caracóis
São acariciados.
Em baixo dos lençóis
Dois corpos saciados.

Loucuras vêm em mentes
Dos tais enamorados.
Plantando as sementes
Dos filhos abençoados.

Peles que denunciam
Cheiros que exalam amor.
Amantes renunciam
Certezas pela dor.

Dor de amores incertos
Não é problema algum.
Basta que estejam pertos
Eles se tornam em “UM.

Suspiros alucinados
Corpos e órgãos latentes.
Corações abrasados
Delírio, amor ardente.

   Goretti Albuquerque.


 
13/04/2009 19:20:06 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Questão do "Ser".

Quando eu penso em ser,
Eu ja estou sendo.
Tudo que eu quiz ser
Eu ja estou sendo.
Mesmo o que eu não era
Faltava-me ser.
Quando eu sou a fera
A bela eu vou ser.
Me questionando
Chego a conclusão
Que quando ensinando
Aprende-se o então.
Razão que não temos
Quando enfim buscamos
Nas mentes contemos
Chão em que pisamos.
Em verdade o nada
Nem sempre é o pouco
São sonhos em nevadas
De poetas loucos.
Acaso o acaso
Revela o perdido?
Mesmo com o fracaço
Se fica ofendido.
Nesses versos digo
Do que estou sonhamdo
Mais o meu gatinho
Me denga miando.
As cores da flor
São belezas e raras.
Eu sou par perfeito
Das bocas e caras.
Resumo da vida
Deixo em meu olhar.
Em contra partida
Deus vai me amar.

                  Goretti Albuquerque.
 
13/04/2009 19:15:21 :: GORETTI ALBUQUERQUE


"MARIA SEGUINDO.

Amanhece o dia
Com ar de mistérios
Alguém avalia
Buscando critérios.

Passam-se as horas
Sem que se perceba
Mãos que tem manobras
Faz sem que perceba.

Mais um pouco agora
A luta é sentida
Pessoa que outrora
Não fugiu da lida.

Segue então os raios
Um dia ja finda
Escuta os ensaios
Da banda tão linda.

A lágrima segura
Prende a emoção.
De alma tão pura
Sua vida é canção.

Ja chegou a noite
Estrelas brilhantes
Olhar de açoite
Nem pensa no antes.

Vem a madrugada
Ela se retrai
Dorme então cansada
Maria ora ao "Pai!"

               Goretti Albuquerque.
 
13/04/2009 19:09:44 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Governantes.

A esperança é preciso
Temos que acreditar.
Que os “Governantes” acertem
E algo venha a mudar.
Não tem como alguém viver
Com a barriga a reclamar.

Façam “Leis” pra serem cumpridas
Não pra ficar no papel
A “Nossa Constituição”
Tem que mudar ao revés.
Tornar mais duras às penas
Também punir “Menestréis.”

Governador e prefeito
Senador e Deputado
Vereador Presidente
Mexam os traseiros cansados.
Cuidem de “Nosso País”
Pra isso foram votados.

Queremos andar nas ruas
Com segurança e saúde
A Educação vai mal
Em regras e atitudes.
Os professores precisam
Ensinar com mais virtudes.

Governo olhe para baixo
Somos pequenos mais isso
Não dá direito a “Vocês”
Esquecerem os compromissos.
Pois o pequeno te elegeu
Tenta cumprir teu ofício.

         MARIA GORETTI ALBUQUERQUE.         
  
 
13/04/2009 17:25:45 :: GORETTI ALBUQUERQUE


                        Estrela Brilhante.

Mostra-me o caminho
Estou bem distante
E em desalinho.
Tal qual um errante
Piso de mansinho.

Minha estrada eu traço
Através dos anos.
Cansada eu refaço
Minha vida e danos.
Olhando, disfarço
Os meus desenganos.

É chegada a hora
De a vida    aplainar
Os raios da aurora
Vêm me acalentar
No peito ainda mora
O brilho de amar.

Vivo a ousadia
De um mundo melhor
Querendo que um dia
Brilhe ao meu redor
Vida que eu queria
Não fosse pior.

Folguedos e sonhos
Balão de aventura
Somos o que somos
Na vida futura
À noite em um sonho
Vamos às alturas.

Viver a magia
Do teu resplendor
Sopra a fantasia
De um eterno sabor
Daqueles que vivem
Somente do amor.

Relógio que o vento
Teima em disparar
Gere um passa-tempo
Para eu me acalmar
Trabalha o meu tempo
Deixa-me melhorar.

Sou eu simplesmente
Querendo aplacar
As duras correntes
Tento amenizar
Que as minhas sementes
Possam germinar.

No solo do bem
Eu vou caminhar
Pisando o desdém
Seguindo a sonhar
Desejo ir além
De um maçante andar.

Estrela brilhante
Derrama tua luz!
Sobre os amantes
Na vida os conduz.
Ao Céu radiante
Que leva a Jesus.


-                                              Goretti Albuquerque.




 
13/04/2009 17:19:04 :: GORETTI ALBUQUERQUE




CONTRARIANDO.

Por uma rima
Conto-te um fato
Triste relato
De uma sina.

Vou mais além
Em ousadia.
Traço o meu dia
Sonho com alguém.

Não sigo rimas
Vou do meu jeito
Com meus trejeitos
Eles me ensinam.

Assim se aprende
Mostrar idéias
Como Miquéias
A Deus me rendo.

Nesse dilema
Nem sempre rimo
Sempre me primo
No meu sistema.

                                          Goretti Albuquerque.

                       


 
13/04/2009 17:14:14 :: GORETTI ALBUQUERQUE


   Desejos quase...

Quando me tocastes
Com tanta candura
Foi como buscar-te
Em um sonho a parte
De imensa ternura.

Quando me beijastes
Com afagos mil
Meu corpo a falar-te
Percebe o incarte
De um amor febril.

Quando quase é nada
Perto dos desejos
Da pessoa amada
Das bocas molhadas
De jovens mancebos.

Quando na volúpia
Eu disser que não.
Ame=me a revelia
Feito uma enguia
Tira-me o chão.

Quando em meus braços
Transformado em anjo
Cerca-me com laços
Mata-me em abraços
Seduz-me em um canto.

Quando quase mortos
De um feliz cansaço
O amor de dois corpos
Incendeiam aos poucos
Suspiros aos pedaços.

Quando tua miragem
Suga minha mente
Na louca viagem
Buscando a drenagem
De te amar, somente.

                                                            Goretti Albuquerque.



 
13/04/2009 17:10:08 :: GORETTI ALBUQUERQUE


               Realidade Nua.
O coral da igreja canta
Ave Maria. O sino repica sua
Melodia. Fiéis apressados para
Ver o padre rezando, sua
Homilia.

O sol j desponta para
Um lindo dia. Casais enfrentando um
Amor tardio. Entra-se em acordo, vem
Um belo dia. Logo esquecem o fardo, pura
Valentia!

A mata que é vida, trás
Seu manto eleito. Gotas de orvalho com
Brilho perfeito. Preparando a relva para
Um solo estreito. Acomoda-se um pouco já
Por ter direito.   

Rio muda o curso, triste e tão calado. Por
Saber que o custo, de sua longa vida: está
Bem mais russo, Conduzir a fonte pro
Rio, que busco. Receber as águas, de um lindo
Crepúsculo!

Órfão e ancião, por dever conseguem. Uma
História em mãos, Lá se foi o tempo, que
Paz e canção eram as suas vidas. Mas
Chorando eu digo: que seus inimigos. São
Família e então? Só um “Jesus Cristo” trará
Proteção.

                     Goretti Albuquerque.






 
13/04/2009 17:03:54 :: GORETTI ALBUQUERQUE


                                 O Corpo Fala.

Se os olhos falam, dores do peito,
A boca então tem sentimentos
O coração impõe respeito
A voz já fica no esquecimento.

As mãos em mímicas trazem mensagens.
Corpo em silêncio, faz juramentos.
No campo o verde, se faz paisagens
Quadris movendo, encantamentos.

Dedo apontado dá posições.
Cabeça erguida, ser confiado.
Garganta emana, lamentações.
Joelhos dobram prece afinada.

A mente é mestra, do coração.
Conduz em tudo, sempre apressada.
Dita o compasso, com exatidão.
Revela ao corpo, o fim da estrada.

      Goretti Albuquerque.
 
13/04/2009 17:00:57 :: GORETTI ALBUQUERQUE


                  Entre dois Amores.

Vidas amargas
Sempre contrárias.
Pobres amantes
Sempre errantes.

Paixões emanam
Amor propício.
Mais se apagaram
Em um aprisco.

Os dois amantes
Da flor de luz
A vida ingrata
Os descondús

Só restam sonhos
Peito calado.
Lembram do tempo
Tudo é passado.

Mortos em desejos
Os dois sonhavam
Com sua donzela
Matilde, a bela.

Mais o destino
Não quis assim.
E a flor singela
Calou-se enfim.

Seus dois amores
Se foram então.
Entra um terceiro
Na contra mão.

Muda a história
Fecha a cortina
Ganha o terceiro
A flor menina.

               Goretti Albuquerque.

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.