Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
20/04/2009 14:52:20 :: GORETTI ALBUQUERQUE


      NAQUELA NOITE...

   Era um    daqueles temporais com rajadas de ventos, e trovoadas.Parecendo que o Céu ira desabar.Uma chuva torrencial que já se arrastava pela noite afora.
Enquanto em meu computador eu, tentava digitar meus textos,voltei meus pensamentos para uma velha senhora que conheci a tempos atrás. A mesma escrevia como eu para preencher o vazio de sua alma e como para registrar suas lutas ferrenhas de outrora.Estava agora tão só e longe porém    dos seus familiares,parecia, esquecida por todos.Todas as tardes ela sentava-se em sua cadeira de balanço na varanda,e com seus óculos na ponta do nariz, começava a rabiscar fatos históricos de sua caminhada ,desde o seu casamento a criação de seus filhos, sua viúves precoce. A vida obrigou-lhe    bem cedo ainda ,a tomar as rédeas da família e da casa como tantas mulheres. Dona Anita era como era chamada ,tinha traços finos, pele rosada e mãos de pianista.Uma postura de fidalga como se viesse de uma linhagem nobre. Mias então, ela continuava ali por horas escrevendo suas    memórias, por vezes nem se    percebia que, já lhe faltava iluminação e que ,chegara a noite.Era qando ela se recolhia para mais uma noite de solidão em seu casarão sombrio. Nele não mais se ouviam vozes de crianças brincando ou chorando ,nem seu marido esbravejando por sua roupa de sair, e outras exigências com a comida.A pobre senhora se alegrava somente com sua gatinha Fafá ,que como ela também já estava envelhecendo,já caminhava com passos lentos atrás do calcanhar de sua dona por dentro da casa. Eu, em meu computador, fazia o meio do caminho já daquela senhora,pois buscava encarar minhas noites de insônias e de silêncio, tentando registrar também minha vida em partes ,pela noite a dentro.Ao escrever minhas recordações, ou mesmo Poemas simplórios,algo que me fizesse sentir-me produtiva de uma forma intelectual, e moral.Uma vez que trabalho cuidando de idosos há anos e moro no mesmo local. Mas, voltando para Dona Anita, batalhou fortemente para criar seus seis filhos e educar em melhores colégios da cidade. Deu a todos    uma boa base na vida e na Eduacação.Ela se orgulhava tanto de contar esse fato, que chegava às lágrimas. Com o passar do tempo foram migrando para a Capital em busca de vagas no mercado de trabalho, e aos poucos um a um,foram casando-se, suas vidas seguiram seu curso, e a pobre senhora, de repente mergulhou na tristeza e na solidão.Não tinha uma voz sequer para ecoar naquele casarão, agora tão quieto pela ausência das vozes de seus filhos, esposos, que ia haviam partido em rumos diferentes.A vizinhança comentava    sempre, que    Dona Anita estava em um profundo abandono por seus familiares.Parece que, uma vez por ano, vinha algum deles, para um ou dois dias com a mãe. Era um sorriso imenso para Dona Anita que, corria a pegar as melhores frutas, carnes e does.Queria agradar aqueles entes tão queridos, para sua vida.Agora, mais do que nunca. Fazia quitandas, empacotava muitos docinhos,para levarem e, quando comessem, lembrassem um pouco dela na capital    Quando vinha o Final do Ano, ela fazia uma linda ceia para os seis filhos, apesar,de nunca haver conseguido juntá-los. Cada um morava em lugar diferente, ou em outros País. Enfim, a vida segue seu curso normal, as vezes nem sempre para todos.
            De volta ao meu computador pensei se seria assim também para mim, eu que tinha quatro filhos ,dois vivendo em outro Estado e dois na mesma cidade que eu.Pensei comigo mesma que, eu teria    que está preparada para essa realidade cada vez mais constante no dia a dia na sociedade. Não!Meu coração falou para eu me acalmar, que isso não aconteceria comigo. Será mesmo que Dona Anita não vivera antes a mesma ilusão que eu    agora? meus filhos eram amorosos demais comigo. Pode ser que Dona Anita pensou sempre como eu pensara nesse exato momento, e que mais tarde ela viu que se enganara com a vida crua. Preferi escrever meus textos e não mais pensar em como será... Lembrei de que uma tarde eu passava pela a calçada daquela senhora, quando ao olhar para dentro, percebi que ela não escrevia mais.Tinha nas mãos um lencinho que enxugava suas lágrimas, disfarçando dela mesmo sua amargura e suas comprovações interiores.    Com receio me aproximei e falei boa tarde perguntei se eu a atrapalhava.Ela disfarçou um pouco ,forçou um sorriso me mandando entrar, e oferecendo-me uma cadeira junto a ela. Comecei a falar de minha vida e que também gostava de escrever sobre minha vida.Então ela foi se fechando quanto ao que escrevia. Disse-me que seus filhos não estavam lhe visitando porque estavam com muito trabalho, mais que eram filhos maravilhosos,não tinha nada a reclamar da vida. Mais olhou para mim e disse: Nunca pare de registrar seus dias, pois pode ser que alguém lá no futuro, leia e saiba reconhecer seus valores suas batalhas de uma vida inteira em doação pelos seus.Percebí que Dona Anita estava, assinando sua própria confissão de abandono para mim, naquele instante.Abracei-a bem forte senti um pavor de como seria minha história. Será mesmo que alguém mereceria passar por aquele abandono? E se eu chegasse ao mesmo estado de solidão de Dona Anita? Continuamos a falar de coisas alegre, ela serviu-me um chá e retornei para meus afazeres.Com tamanho pesar em meu coração por comprovar a realidade dos idosos nesse País .Agora após tantos anos, lembrando esse fato pude ver que, já casaram ou mudaram-se dois filhos, e que já estou me sentindo muito só com Dona Anita. Mais que remédio para esse tédio? Tenho que tocar a vida dando o melhor de mim para aqueles que não mais fazem as coisas corriqueiras,e valorizar cada minuto de minha vida agora. Mais tarde, sei que Deus proverá uma situação amena para nossos idosos tão desamparados e solitários.

               Goretti Albuquerque..
 
19/04/2009 15:05:29 :: GORETTI ALBUQUERQUE


CORDEL DA MULHER:DESPROVIDA E ATREVIDA.”
                        l
Não sou Mulher que se diga
ETA! Que “Dona Patroa!
Também o pior não diga,
Se eu não sou tão a “Boa,”
Chame-me de Atrevida
Um pouco de Pervertida,
Porém jamais fui atoa.
                           ll
Nunca fui de ganhar Temas,
Mais me visto de Poema
Sou meu próprio Diadema.
Chamem-me Pedra Noventa
Vou pra casa dos Sessenta
Meio a reverso e Dilema.
Enfim, sou meu próprio tema.

                           lll
Eu nasci bem desprovida
Dos atributos reais,
Era triste e inibida.
Com silhueta normal,
Ás vezes desengonçada
Em outras, um pouco ousada,
Mais sem trejeitos Fatais.
.

                           lV
Aos poucos fui me encarando
Aceitando-me como eu era...
Não era a Bela Encantada
Mais, eu vivia essa espera.
De um dia transformar-me
Na mais formosa Donzela
E ser de fato a Fera.

                                 V
Abri porteira no “Mundo”
Por onde eu nem caberia,
Pisei abismo profundo
Submergi com “Valia”
Comi poeira da estrada
Atravessei invernada
Estampei-me de “Ousadia.

                              Vl
Só não Roubei nem Matei
Nem em vícios fui parar.
Lombo de Touro eu montei.
Pulei muro a me arrastar
Para poder escapar
Saltei por cima do Mar
Tentando me equilibrar.

                              Vll
Quem conhece a Face Dura
Do chão que pisa a Pobreza,
Colhe a “Provisão Madura
E trás no rosto a Beleza
Planta capim no asfalto
Produz seu grande roçado
Sem cansaço e sem Moleza.



                              Vlll
Porém quem não compreender
É que não viveu no Fio,
Da Navalha a entender,
Que na voz de um arredio
Existe um gritar latente
Não se fica pra semente
Com a barriga vazia.



                           lX
Senti dor e desalento
Sem poder da nem um Pio.
Assemelhei-me ao jumento,
Quando lhe falta alimento
Inclina pra baixo a crina
Faz seus passos, sua Sina
Relincha buscando alento.

                                 X
Para encurtar essa História,
Guarde-me em sua memória.
Sou filha da “Persistência”
Tenho irmãos com Sapiência
Doutor em Sabedoria.
Penso com muita Ousadia
Sou “A Mãe Da Valentia.

                                 Goretti Albuquerque.


                             

 
15/04/2009 22:07:39 :: SALETE RIGATTI
Olá! Peço desculpas pela demora, nem sempre em nossa vida sai do jeito que gostariamos que fosse, mas aos poucos, com calma tudo volta ao normal.
Minha alegria é imensa por fazer parte de um Site tão importante quanto ESTE. Caro Claudio Joaquim, seu coração ´tem sempre lugar para mais um! Pessoas como você são raras. Pelo fato de deixar à vontade entre escrever um texto ou poesia é o que chamo de liberdade de expressão. Assim, cada um colabora e deixa sair o que sente e o que ve. Sejamos a luz que falta a muitos humanos.
Salete Rigatti
 
15/04/2009 11:53:21 :: Anderson Q-&-rossz


Consertem o mundo e o meu país.


Dizem que eu nasci no país do futuro, e daí?
Como no mundo, eu não conheço ninguém bem,
parece que não sou daqui e peço licença para
poder passar, também (mas não adianta),
pois anda camuflada a civilização
detentora por fascínio em capitalização.
Não sabemos ao certo o que se pode esperar
de alguém que olha pra você e antes de tudo,
está a te depreciar, faz um conceito distante da
verdade e querem, acham que devem te menosprezar
Isso existe em todo e qualquer lugar...
Isso existe em todo e qualquer lugar no mundo.

[Refrão]

Consertando o homem se conserta o mundo
e ninguém mais estará exposto à miséria e
jogado aos escombros da sociedade,
destruído e sem a merecia liberdade
detenta pelos absurdos
Consertem o mundo sim e verás que
consertam o mundo.

Consertem por favor, o meu país,
o meu Brasil, ô meu Brasil.
ó meu Brasil, Brasil um país de todos...
De todos... De todos... De todos os gringos

Não há nada igual, pois o social é uma mentira.
O que dizem ser social não é nada sociável
Em toda a ação humana, não há nada de notável
Os banquetes imensos que acontecem em lançamentos
não equiparam aos de barrigas vazias que choram
com suas criancinhas por terem apenas dor e lamento
e isso é uma violação, isso é uma violência,
isso é a destruição, secretária de uma decadência

Preste bem atenção há muitos Bush por aí,
me trancarei em casa e não vou mais sair,
eu nem sei mesmo mais para que lado ir,
a realidade é meretriz.
Sistema totalitário ainda existe de verdade,
eles se escondem falando sobre a sociedade
e para reordenar ou mudar o mundo temos
que extinguir os milhares de Hitler que restam por aí
[Até mesmo no meu país... Até mesmo no meu país]

[Refrão]

Kennet Adrsn Magalhães
AllRightReserveds
 
15/04/2009 03:25:43 :: GORETTI ALBUQUERQUE


            UM GRANDE AMOR.

Um grande amor vence tudo
Ao transcorrer de um tempo
Pode tudo aplacar
Todo e qualquer sofrimento
Mesmo que a saudade venha
Transbordar a nossa mente.

Quem ama quer ficar perto
Do ser amado por certo
Ainda que    impossível
Queremos esse amor bem perto
Mesmo sendo dividido
Pois esse amor é eterno.

O amor sempre andou junto
Da companheira saudade
Passam a vida perseguindo
Um ao outro, em verdade
Se o amor vai se acabando
Nunca morre a tal saudade.

Saudade de quem se ama
Pode-se tentar conter.
Mais de nada adiantaria
Uma lágrima irá correr.

Em meu coração recordo
Teu semblante a me olhar.
Quanto tempo sem teu colo
É grande o meu penar.
Procuro em tudo e vejo
Teu corpo a me abraçar.
                                      
         MARIA GORETTI ALBUQUERQUE.
  

 
15/04/2009 02:52:15 :: GORETTI ALBUQUERQUE


               SOU ASSIM.

Sou bem frágil e nem pareço
Olham pra mim com espanto.
Como consegues viver
Sozinha por estes cantos?
Respondo que só “Meu Deus”:
Conhece todo o meu pranto.

As aparências já dizem
Nunca são o que parecem
Se me vêm um “Gigante”:
Faço de conta e me calo.
Sou talvez o que não falo
Uma teimosa e. errante.

Dureza é pensar em alguém
Que não se pode abraçar
Pois a distância separa
O que o amor quer juntar.
Poucas dores há no mundo
Que se possa comparar.

Mesmo que sejam sentidos
Dores às vezes têm sabor.
Quem nunca viveu o amor
Sua vida não teve “Cor”.
Mesmo sofrendo é melhor
A vida se torna “Flor.”

      MARIA GORETTI ALBUQUERQUE.
 
15/04/2009 02:25:41 :: GORETTI ALBUQUERQUE


                           SOU EU!!!!!!!

Noite sem Lua e sem Estrelas.
Mil emoções que busco contê-las.
Encontro-me assim pensando
Parece que estou sonhando
Com alguém me confortando.

Em um suspiro profundo
Convivo um pouco sem mundo.
Enquanto escrevo imagino
Um personagem surgindo
Lá de longe alguém já vindo
E para mim vem sorrindo.

Olho para os utensílios
Que mobíliam o sobrado
Em frente à televisão
Eu desligo, é madrugada.
Então, fico bem quietinha
Durmo um sono    fadigada.

De volta aos meus pensamentos
Imagino uma saída
Mais para onde eu iria
Nessas alturas da vida?
Retorno então a dormir
Se assim Deus me permitir.

Meu Pai do Céu me conceda
Mais vida saúde e paz.
Quero aprender a ser só
E sentir que sou capaz
Ter minha independência
E uma vida de paz.

            MARIA GORETTI ALBUQUERQUE.

 
14/04/2009 23:14:56 :: GORETTI ALBUQUERQUE


"COM AMOR E COM AFETO>"(A prima IsabelNarcisia.)

Todos nós temos necessidade de afeto.

Muitas vezes temos dificuldade em expressar o que sentimos pelas pessoas,
achamos que elas sabem e que isso é suficiente.
Mas quem não gosta de um abraço, um carinho, uma palavra amiga,
uma palavra de amor ?! Quem não precisa disso ?! Há pessoas morrendo de fome no mundo,
todos falam, mas quantas pessoas há que estão morrendo de solidão ?
Recebemos com freqüência mensagens dizendo que devemos dizer às pessoas
o quanto as amamos porque nunca sabemos se é a última vez que as estamos vendo.
Isso é para aliviar nossa consciência no caso das pessoas desaparecerem repentinamente.
Mas eu digo que devemos dizer às pessoas que as amamos como se fôssemos encontrá-las na manhã seguinte, como se fôssemos encontrar um sorriso de volta, ou ver um brilho todo especial provocado por nós.
Um dos maiores prazeres da vida é ver a felicidade das pessoas que amamos.
Há alguns anos escrevi uma frase para uma pessoa num momento em que ela não estava bem.
Essa frase dizia assim:
"Não fique triste. Se você fica triste, fico triste. E eu não gosto de me ver triste..." Ela sorriu.
E nessa frase aparentemente egoísta eu acabei dizendo uma grande verdade.
Sim, porque no fundo se não fazemos as pessoas felizes por elas mesmas, que as façamos então por
nós mesmos.
Podemos saber que alguém nos ama e isso nos deixa felizes, mas como expressar o tamanho da
felicidade que sentimos quando alguém coloca isso em palavras, em gestos ?!
Isso faz com que nos sintamos amados em dobro, em triplo até.
Assim, é importante que as pessoas saibam o quanto importantes são nas nossas vidas,
o quanto nosso dia pode ficar iluminado com um sorriso ou um gesto inesperado.
E luz é algo que quando carregamos nas mãos, além de iluminar aqueles que nos cruzam,
iluminam a nós também.
Todo o amor que damos a alguém, recebemos de volta como uma recompensa natural.
Saber que alguém pensa na gente, que nos gosta apesar da distância, enche a alma de paz, de serenidade...
É como um pouco de ar fresco numa janela quando precisamos respirar.
Renova o espírito !
E de espírito renovado como o dia pode ficar diferente,
como o mundo pode parecer diferente ?!...
Essa é minha pequena lição.
Não a que dei, mas a que aprendi.
                                                      Goretti Albuquerque.
 
14/04/2009 23:12:02 :: GORETTI ALBUQUERQUE


O Meu Presente Divino!
                                   

Meu querido és minha vida
Te amo com emoção
Ainda quando mocinha
Acertaste-me o coração.
Foi lindo puro e inocente
O nosso amor em canção.

A vida se encarregou
De traçar veredas errantes
A vida de cada um
Tomaram rumos distantes
Mais no coração guardamos
Nosso amor sempre constante.

O tempo passou depressa
Nenhum sinal nos chegava
Cada um com sua luta
Jamais nada se esperáva
Os nossos rastros na estrada
Sempre nos desencontravam.

A saudade do querido
Ficou em meu coração
Foi meu exemplo na vida
Uma eterna inspiração
Um dia ainda te faço
A minha revelação.

É o melhor em sinônimo
Que encontramos pra chamar
Como será esse encontro
Com meu “Gigante Menino?”
Nos amamos de uma forma
Que só amor de menino.

                                                Goretti Albuquerque.
 
14/04/2009 23:02:15 :: GORETTI ALBUQUERQUE


   O “Aqui Agora.”

É final de tarde
Vai findando a lida.
Amores à parte
Pelejas da vida.

.
Da vida de tantos
Com sofrer constante.
Lágrimas e prantos
Não é o bastante.

O bastante é nada.
Pra um “VIVER” somente.
No fio da espada
Sobrevive um “ENTE.”

Um “ENTE” que luta
Pela vida afora.
Sem saber disputa
O “Aqui Agora.”

O “Aqui Agora.”
Requer força ao braço
Mostrar que o “Agora”
Aqui, tem seu traço.

                                 Goretti Albuquerque.

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.