Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
11/06/2009 21:47:37 :: LUCIENE LIMA PRADO


SONETO DO AMOR PLATÔNICO

Bonita história de amor platônico
Precisa do toque da eternidade,
De bons pensamentos em liberdade
E de um envolvimento não lacônico.

O idealizador ama e nada espera,
Do outro nunca quer saber dos defeitos,
Pois todos os seus atos são perfeitos,
Como panoramas de primavera.

Uma história dessas jamais termina.
Amor platônico não tem fronteira
Nem tem relação com nenhuma sina.

Sua história começa na perfeição,
Segue contente sem eira nem beira;
Dura sem culpa, sem pedir perdão.

(Luciene Lima Prado)
 
11/06/2009 13:13:42 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Namorado Meu... (Dia dos Namorados.)

Girassol do amor
Da relva o frescor
Luz e esplendor
Um lírio em flor
Estrelas em cor
Meu poeta ator!

Tens o resplendor
Do sol a raiar
Paixão multicor
Lua a cintilar
Teu cheiro e calor
Fazem me encantar.

Menino do além
Crescemos assim
Sou de ti refém
Também és de mim.
Nunca mais alguém
Vai amar assim.

Olhos radiantes
Nosso amor retrata
Vozes sussurrantes
Pegada arretada
Somos os amantes
Por cartas marcadas.

Lua incandescente
Banha nesse instante
Com raios distantes
Todos os Amantes
Meus beijos ardentes
De poeta errante!

Goretti Albuquerque.




 
11/06/2009 11:47:12 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Roda de pião.

Chora o menino seu pião quebrou
Era um concurso onde ele apostou
Acabrunhado e triste e ali se sentou,
Só não ganhei porque meu pião quebrou...

Então resolve o menino torcer por um amigo
Os dois dividiam o mesmo abrigo
Tinha por ele um olhar comovido
Os dois eram nascidos do mesmo umbigo.

Vive fagueiro menino arteiro
Linha e papel a pipa vai ao Céu
Constrói castelos vive sem elos
Viver tão belo sem paralelos.

Já se esqueceu do pião e alegre abre a mão
Bolas de gude que beleza... É moleza!
Sozinho joga as bolinhas na areia fofinha
Opa! Bilou... Assim não vale, o jogo acabou.

Volta à roda de pião onde está seu irmão
Mãos fazendo figas ele grita, pula instiga
É uma algazarra tamanha, crianças em façanhas
E o jogo prossegue vencedores e vencidos anoitecem.

Vida maravilha seguindo sua trilha
Tudo na simplicidade trás felicidade
A criança não complica nem ao menos explica
Cada dia em seu viver é um novo alvorecer.

Goretti Albuquerque.



 
11/06/2009 11:24:45 :: GORETTI ALBUQUERQUE



"SE!"
                                            

Se o mundo olhasse o homem
Como o homem assim o faz
Puniria o ser humano
De uma forma brutal
Pois queima e destrói a terra
É o pior bicho voraz.

Pobre planeta falido
Em seus relevos e matas
O ser que se diz humano
Ambicioso te assalta
Fauna, flora e oxigênio.
Riachos rios e cascatas.

As ribanceiras dos rios
Riacho por onde passam
A nossa água da vida
Já está sem seu repasse
Desviaram o seu curso
Como se o renegasse.

Nossas matas verdejantes
Já não se parecem tantas
O homem tira a madeira
Abre crateras que espanta
Um dia ele(homem) provará
Amargura e desencanto.

O homem tem que pensar
Em reparar os seus danos
Antes de ter que provar
Seu veneno em todo o canto
Vamos salvar o planeta
A natureza reclama.

Goretti Albuquerque.
 
11/06/2009 11:20:17 :: GORETTI ALBUQUERQUE


O Lobisomem.

Olhar de dragão
Cara de canhão
Vem lá do sertão
Parecendo o cão.

É o lobisomem
Pelos o consome
Uiva feio e some
De sangue tem fome.

Homens vão à caça
No meio da mata
Mais o bicho ataca
Donzela e beata.

Já com o sol raiando
Volta ao seu encanto
Seduz com seu canto
Em doce acalanto.

Enquanto a lua
Não transforma a sua
Forma nua e crua
Vai enfeitiçando moças pela rua.

Sua maldição
Não tem correção
Lua cheia então
Trás pelo e dentão.

Passei-te um susto
Cara de Augusto
Bastou ver um vulto
Tropelo e tumulto.

Goretti Albuquerque.
 
11/06/2009 11:00:42 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Brincadeira... Que zueira!

Olho o infinito que bonito!
Quanto amor inspira aos suspiros!
Estrelas caindo e eu pedindo...
Um amor dengoso bem manhoso!
Porta entre aberta vida incerta...
Na vida noturna mente taciturna.
Vida em primazia poesia!
Amor na janela minha bela!
Cachorro sem dono no abandono.
Homem na folia que alegria!
Vida libertina da menina.
Andar saliente que caliente!
Boca de desejo dá-me um beijo!
Luar cor de prata me retrata.
Face iluminada minha amada!
Andar delicado da mulata.
Sou a bailarina a menina.
Luar do sertão a canção!
Mês de fevereiro bem festeiro
Já no fim do ano me engano.
Esqueço das horas de outrora.
No tocar do sino desatino
Miro aquele moço que alvoroço!
Pela tarde eu ia se queria...
No cavalo a lado doce amado.
Tudo sem valia não é poesia!
É só brincadeira... Que zueira!!!

Goretti Albuquerque.
 
09/06/2009 22:38:48 :: GORETTI ALBUQUERQUE


O Céu é o limite???

Não sei...
Delimito-me como espaço...
Dependendo do que eu acho.
Sou mais o abstrato elevando
Muito a cima meus pensamentos,
Posso viajar sem limites em sentimentos.
Bem sei... Não posso visualizar
A intensidade de um sonhar
Nem um tom de falar
Uma alma a chorar
Rachaduras no amar
Nem meu peito a clamar.
Vejo a cor do batom
Chocolate ou bombom
Teu sorriso que é bom.
Mais não quero limites
Deus já me permite
Ame e acredite.
Desejos de Zeus
São também os meus.
Diz-me quais os seus?
Sou tal criatura
E saio da moldura
Vivo sem censura
Na vida futura.
Quer chegar ao topo?
Ouse... Seja louco
Não queira o sufoco
De um viver no pouco
De um limite imposto.
Traça teu esboço
Sai do calabouço
Corda no pescoço?
Nem pensar, seu moço!
Moço dos limites
Faço-te um convite
Passe dos limites
Vem! O amor permite.

Goretti Albuquerque.






 
09/06/2009 11:56:21 :: LUCIENE LIMA PRADO


ORAÇÃO NO COLO DE DEUS

Com meus olhos abertos ou fechados
Sei que tu estás bem perto, Meu Deus.
Encosto-me por entre os braços teus,
Conto para ti meus tristes pecados.

Tua misericórdia vem me envolver
E me pões no teu colo cheio de amor.
Tu sabes tudo e conheces minha dor.
Não tenho segredos para te esconder.

Só tu podes meu coração acalmar,
Só tu podes me mostrar alegria.
Em teu colo minha alma está a se elevar.

Sinto-te tão perto, perto demais.
Vem chegando pela janela o dia,
E do teu colo não sairei jamais.

(Luciene Lima Prado)
 
09/06/2009 11:55:00 :: LUCIENE LIMA PRADO


KYRIE ELEISON!

Deixa-me, meu Deus, encostar em teu ombro a minha cabeça.
Lamento por meus pecados, essas atitudes nauseantes.
Não deixe que eu,    sua ovelha, por algum acaso, esqueça
Das minhas faltas cometidas contra meus semelhantes.

Meu Deus, neste momento, por alguns instantes,
Permite que a ti meu frágil coração eu ofereça;
Deixa-me, meu Deus, encostar em teu ombro a minha cabeça.
Lamento por meus pecados, essas atitudes nauseantes.

Ainda que nas noites tristes e solitárias apareça,
De repente, alguma angustiante lembrança de antes,
Que eu, por esse motivo, não me entristeça.
Possa eu te render agradecimentos, mesmo balbuciantes.
Deixa-me, meu Deus, encostar em teu ombro a minha cabeça.

(Luciene Lima Prado)
 
09/06/2009 11:53:20 :: LUCIENE LIMA PRADO


FIBROMIALGIA: QUEM NÃO TEM NÃO ENTENDE

   À primeira vista é difícil saber quem tem fibromialgia e quem não tem. Aqueles que sofrem desse mal, não apresentam uma aparência de quem está doente. Muitos se mostram bem fisicamente. No entanto, muitos sofrem sem conseguir fazer com que outros entendam isso. Não é fácil mesmo provar que a dor é real, que o cansaço é constante.
   Numa definição rápida, fibromialgia consiste em dores musculares por todo o corpo, causando cansaço, cefaléia, diminuição da produção de serotonina, falta de energia e mais uma série de outros sintomas, dependendo de cada pessoa.
   Desconhecendo as dores e cansaço que sentem os “fibromiálgicos”, as pessoas dão conselhos como: “ Procure sair para se divertir. Isso será bom pra você.” Como se a dor sentida fosse psicológica. Mas não é. A dor e o cansaço são tão verdadeiros quanto uma dor de dente; e sair pra se divertir não é a solução. Nem tampouco um analgésico comum aliviará as dores.
   Infelizmente, não se descobriu ainda a cura da fibromialgia. Por outro lado, há como diminuir os sintomas desse mal que atinge, em sua maioria, mulheres entre 30 a 50 anos. Além de substâncias mais apropriadas para aliviar a dor, anti-depressivos,a atividade física constitui um bom remédio.    Pode se escolher entre uma caminhada, natação ou hidroginástica, por exemplo. Uma vida sedentária pode agravar o problema. Urge que se comece a praticar algum exercício físico aos poucos; pois, caso contrário, as dores e o cansaço podem se tornar mais intensos.
   Enfim, a fibromialgia não é algo da imaginação de quem sofre desse problema; ela é, isso sim, bastante real. Confunde-se com depressão, embora depressão e fibromialgia se interliguem; porém, nem todo mundo que tem fibromialgia sofre de depressão. O importante é se cuidar e não se deixar abater por nada nem por ninguém.

(Luciene Lima Prado)
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.