Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
03/07/2009 16:04:23 :: KATIA DE ALBUQUERQUE LOPES
 
03/07/2009 14:12:35 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Autor(a) Goretti Albuquerque.


Era uma vez...

Um homem viajante
Buscando em um caminho
Um traço de carinho
Sequer em um semblante.

Seguia o solitário
Sonhando o impossível
Seu mundo era contrário
De choro permissível.

Desafiando o tédio
Posou e foi além,
Fabricou seu remédio
Sorriu, sentiu-se bem!

Notou que sua procura
Estava em cada ser;
Que em cada criatura
Consiste “um se ater.”

Carinho e amor notados
No brilho de um olhar,
De alguns predestinados
Que sabem o que é amar!

Amar sem exigências
Doando o próprio ser,
Sem medir conseqüências
No riso e no sofrer.

Parou sua viagem;
Era imaginação
Se a vida é só passagem
Quero a compreensão.

Tal homem viajante
Deixou de ser pensante
Tornou-se navegante
Em “Mares nunca dantes!”




 
03/07/2009 12:45:53 :: MIGUEL ALMEIDA


  
PEQUENA HISTÓRIA

Um dia acordei com uma vontade imensa de mudar o Mundo. Era um apetite formidável. O que fazer? Bem... voltei a dormir. No outro dia, as misérias humanas - conscientes ou não - me atormentavam a Alma, contorciam-me o Espírito. Protestei em alto e bom som (é som, porque não houve educação de minha parte). Porém, as paredes de meu quarto continuaram mudas em resposta. Engoli a ofensa, a vegonha, a frustração e todos os sinônimos que correspondem a derrota, acompanhados de um copo de leite ralo e uma aspirina e... voltei a dormir. O estranho em tudo isso é que não me lembro de ter dormido, me alimentado, tomado banho ou       que absurdo, se pratiquei sexo... solitário. Enfim, terceiro dia: agonia, choro, riso, raiva, negação, aceitação, depressão e resignação, eu não era um Herói para modificar o Mundo alheio, cheio de imperfeições. Eu sou apenas mais um filho da puta fodido e covarde. Sou só um bandido a mais em um roteiro vazio. Assim, acabei com os desejos de corrigir o Mundo: vendi minha Televisão, o único elo com o Mundo       dos injustiçados, instrumento de estabilização para todos os vermes humanos. Que alívio, acabei com minha consciência moral e ética.

 
02/07/2009 22:35:39 :: ANDREILSON DA SILVA OLIVEIRA
Ela    conseguiu

Mãe de    cinco filhos
Por    querer do destino
Ela perdeu um
Hoje    fica na lembrança de alguns
Numa musica    a passar
Ela se inspirou e    soube    tocar
Tocando a vida pra    frente
Sem medo de errar
Sabe o que faz e o que sente
Deu educação aos    filhos
Sabia que estava fazendo o    certo
Não    olhou pensou no deserto
Para achar uma solução
Sem olhar para trás
Quando já não tinha mais
Nenhum obstáculo
Hoje    vence a vida
Numa grande saída
Ao encontro    no futuro
Com sua vida
E    a    união
Mulher    que lutou sozinha
E sabe    que deu educação
Deu exemplo de    vivencia para os    filhos
Numa grande experiência
Há completar 39 anos de sua existência
 
01/07/2009 12:26:58 :: LOURDES NEVES CÚRCIO


O BRASIL QUE EU VI DE PERTO


Percorri parte desse imenso Brasil
E ficaram registradas na memória
Suas paisagens de beleza exuberante
Suas riquezas, sua cultura e sua história!

Desembarcando no Rio Grande do Sul
Porto Alegre, litoral, serra gaúcha...
Suas hortênsias e sua vinicultura
Sua bela e peculiar arquitetura!

Avistei a capital catarinense
Revestida do azul do céu e do mar
Preciosidades litorâneas e serranas
Com a neve lá no alto a deslizar!

Curitiba, Ilha do Mel, cataratas...
É o Paraná reverenciando a natureza
Serra do Mar vista da janela do trem
Que a cada curva exibe o tom verde da mata!

Apreciando o panorama paulista
Visitei estâncias hidrominerais
Lá na serra a Suíça Brasileira
Litoral com Ilhabela e muito mais!

Alcancei assim que prossegui viagem
A costa verde e as mais fascinantes ilhas
Rio de Janeiro, sua orla, suas nuances...
Sua cadência envolta em mil maravilhas!

Encontrei nas terras de Minas Gerais
Expressivas raridades culturais
Suas montanhas a abrigarem relíquias
E copiosas fontes de águas minerais!

Posteriormente, rumo ao Espírito Santo
Enveredei-me enfim pela rota do sol
Vendo o azul predominando aos quatro cantos!

Viajando em direção a Goiás
Profusão de atrativos naturais
Observei a aconchegante Caldas Novas
E as mais puras nascentes de águas termais!

Fui chegando na Capital Federal
A obra-prima de Niemeyer conferi
As trilhas da arte e da cultura percorri!

Em Bonito eu me encontrei com a natureza
Em suas águas cristalinas mergulhei
E a fauna aquática de perto admirei!

Já no Nordeste conheci o Sul da Bahia
Perfazendo a rota do descobrimento
Porto Seguro e sua alegria dominante
Suas praias e seus ricos monumentos!

Um pouco adiante ouvi o som dos tambores
Entre atabaques, afoxé e candomblé
Descortinei Salvador com sua magia
E seu cenário que a todos contagia!

Recife e Olinda mais além eu avistei
Entre folguedos, frevo e maracatu
Com seus corais, águas tranqüilas, mar azul!

Mais fortemente eu percebi brilhar o sol...
Coqueiros, mangues e mares ao meu redor
Lá estava eu na exuberante Maceió!

Quando enfim cheguei à Cidade do Sol
Eu me inseri no mais lindo cartão postal
Em meio às dunas deslumbrantes de Natal!

De repente eu me senti no paraíso
Pensei mesmo que acordada eu sonhava:
Eram as praias do Ceará que eu avistava!

  
 
01/07/2009 10:21:40 :: LUCIENE LIMA PRADO


DA BUSCA DO AMOR

É a última vez que parto para te buscar,
Porque a vida curta diz que o tempo,
Senhor de todos nós humanos,
Também passa e, muitas vezes,
Não nos carrega com ele.

Outro dia vi escrito numa pedra
Que aquele que é amado
Dorme em paz sem saber que dorme,
E quem ama nunca dorme, nem sonhando.

São pequenas coisas que me lembro,
Que me fizeram refletir durante a vida toda.

Esta tarde é pouca,
Minha jornada não termina,
Minha esperança é forte,
O tempo ainda não me disse nada,
E eu nem sei agora se parto pela última vez.

(Luciene Lima Prado)
 
30/06/2009 22:13:05 :: CAVSAAJSS
visitem meu blog e conheçam mais de minhas poesias. deixem opiniões e sepossivel atribuam uma nota. sds.
wanderleipaula.zip.net
 
30/06/2009 17:11:26 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Silencioso Caminhar.

Autor(a)
Goretti Albuquerque

Pelas veredas de um silencioso caminho,
Nossa mente concilia e capta reflexões vitais se, calarmos todo nosso ser, e deixarmos tão somente de preocuparmos com coisas vãs e medíocres.
A busca ao nosso interior é como um bálsamo e atua como alivio ou respostas, que estejamos necessitando como alimento espiritual e racional.
A substituição de oxigênio já faz toda a diferença em um ser, planta ou animais... Etc.
Então,quando trocamos lembranças tristes por um pensamento benéfico e estimulante damos assim, um novo caminho para nós mesmos. Caminhemos sempre no querer de algo inovador e produtivo, com arestas de alegrias, esperanças! E que isso nos traga sempre um renovo no caminho do crescimento e do conhecimento.
É o canal para uma vida feliz e mais completa, nos trazendo toda a calma para nossa alma para nosso corpo.

 
29/06/2009 21:01:38 :: REGINA RAGAZZI



Me digas somente o que quero ouvir.
Tuas verdades não me interessam.
Não sabes que vivo de ilusões?

regina ragazzi
 
29/06/2009 01:53:35 :: RAFAEL MATOS


# Dia (poesia - social)

Dia ensolarado, que tomado de calor,
Incendeia o coração da população, que faz uma reclamação...
Contra a exclusão de mais de um milhão de cidadãos que estão desempregados.
E o emprego é o sustento de milhares de famílias
No mundo todo e no nosso país também.
Dia que sucede outro dia e mais outro,
Trazendo a esperança de que cada dia que se inicia,
Será melhor.
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.