Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
18/09/2009 17:48:12 :: ROSANGELA NUNES


Hipérbole!

Próximo estás,
Peralta atmosfera,
Perspectiva, persegue,
Permuta a estratosfera!

Percuciente és,
Partícula perceptível,
Pendor permeável,
Permanente, patente és!

Parte persiste,
Perspira, pertinente,
Personifica, pervagante,
Pertinaz, petulante!

Piegas plasmosfera,
Plangente platonico,
Pleiade prospera,
Presumível prognóstico - O Ar!
 
17/09/2009 23:22:37 :: LIZETE ABRAHÃO


Aos que me leem

Meus amigos são poetas,
assim eu os vejo, estrelas abertas,
pois que lavram a alma dia a dia
e, no arar da vida, plantam a luz
do querer e da harmonia
que só a amizade conduz.
 
17/09/2009 17:45:55 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Mundo feito “Hospício.”

Quando me encontro
Sempre estou perdida
Dentro de outra vida
Fora da rota e do ponto
Desencontrada me encontro.

Sorrindo em meu pranto
Em sonho acordada
Luz da madrugada
Clareando o manto
Escuro de encanto.

Era noite o dia
Luzeiros da alma
Na penumbra calma
Meu querer sentia
Noite sendo dia.

Na relva molhada
Folhas ressequidas
Nasceu morta a vida
No sol de nevada
Clareira apagada.

O final do início
Vem anunciar
Mudo em seu falar.
Diz ser bem propício
Mundo feito “Hospício.”

Eu não sou maluca!!!
Simplesmente usei a Cuca...


Goretti Albuquerque.



12/09/2009 03:28:53 :: GORETTI ALBUQUERQUE
 
17/09/2009 17:43:14 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Chão de Estrelas! Flor Menina!

A perigosa menina
Feito a ave de rapina
Desvirginado as cortinas
Faz seu veneno e fascina.

Vem manhosa a balançar
Deixa o desejo no ar,
Seu sorriso é um sonhar
Trás amor em seu olhar.

Da soleira espia a chuva
Exala o cheiro da flor
Em seus lábios uma uva
Salivando amor em cor.

Não é mole essa menina
Feitiço no olhar permeia
Com a luz de uma candeia
Vai seduzindo em sua “Teia.”

Sem conhecer a malícia
A menina se espreguiça
Num bocejar em delícias
O mundo inteiro enfeitiça


Botei em verso a menina.
Nem sei bem se foi por rima,
Salve a Menina Rapina!
Chão de estrelas! Flor Menina!

Goretti Albuquerque.


12/09/2009 03:28:53 :: GORETTI ALBUQUERQUE
 
17/09/2009 15:30:19 :: SIDINEY BREGUÊDO
Olá, meus queridos amigos poetas e poetisas e tantos escritores maravilhosos, gostaria de convidá-los para o lançamento do livro 'O JACARÉ PENSADOR' na livraria cultura do casa park, próximo ao carrefú, agui em Brasília, no sábado dia 19/09/2009 a partir das 19:00. Então, moços e moças, estão todos convidados, nos encontraremos lá.

                  Um grande beijo!

                  Sidiney Breguêdo
 
17/09/2009 11:40:52 :: THALYA SANTOS


      SEXO



Existirá sexo sem amor?
Qual será o sabor?
Sexo por amizade...
Ou quem sabe, por vaidade.

Sexo é tudo na vida
É a lei da natureza
Viveremos sem sexo?
Não...
Falo com certeza.

Quando Deus criou o mundo
Criou o sexo , o amor
Criou o verde,a natureza a flor
Criou os animais
E deu-lhes a capacidade
De fazer sexo...Sem maldade.

Criou tudo de belo
Criou o dia, a noite
A tristeza,a alegria
Criou o sexo, a poesia.

E neste momento agora
Sei que alguém...
Transa nesta hora
E neste exato momento.
Por certo uma vida,esta sendo fecundada
No ventre de uma amada.

Sexo...
Que muitas pessoas, acham baixaria
É a vida,é alegria
E se não fosse o sexo...
Esta poetisa, não existiria.
 
17/09/2009 11:36:09 :: AjAraujo, o poeta humanista


Eternas crianças

C omovem-me as cenas de filmes,

R omances e dramas rotineiros,

I mortalizados por V. Hugo, Chaplin, de Sica

A os garotos presentes em suas obras

N o Germinal, O Garoto e Ladrões de Bicicleta

Ç hamam atenção os olhares, sonhos e desejos

A lcançados pelas geniais crianças

S ensíveis, adoráveis e eternas...


AjAraújo, reflexão sobre o papel de crianças em filmes memoráveis.
 
16/09/2009 23:29:41 :: THALYA SANTOS


         A TELA VAZIA

A tela vazia
No cavalete empoeirado
O tempo...
O tempo é passado
Em um pincel resecado.
Na parede...
Dependurada no prego
Esta a saudades
Do cheiro da tinta
Da artista que pinta
Da artista que pintou
O céu o mar
O luar...
Pintou o cavalo, o cão
Pintou o São Jorge
Pintou o dragão
Pintou a bailarina
Pintou o bailado
Pintou na paisagem
A ponte, ocerrado.
Pintou o presente
pintou o passado
Pintou a vida, a morte
Pintou o azar, a sorte.
Pintou com inspiração
Pintou a tela de rosa
Pintou a emoção.
E na sua última pincelada
Pintou a mágoa, a decepção
Pintou um caixão.
Pintou a estrela
Que um dia brilhou
Então...
Então a artista assinou.
E a tela vazia...
No cavalete empoeirado
ficou presa...
Presa no passado
No atelier fechado
Junto...
Um avental sujo, amassado.

TANIA SANTOS
 
16/09/2009 21:37:07 :: ROSANGELA NUNES


Que horas são?

Para chorar,
para clamar,
para repensar!

Que horas são?

Em que acredito,
em que evito,
em que permito!

Que horas são?

Que pratico a fé,
que lamento até,
que vivo se dé!

Que horas são?

Que procuro o relógio,
que o tempo é lógico,
que o querer é mágico,
que hora marcada é pedágio!

Que horas são???
 
16/09/2009 17:09:47 :: GLÓRIA SALLES


“Amor indisciplinado”

Esse amor que vale as correntes que arrasto
Que em torno da lua desenha mistérios
Que me puxa sempre por mais que me afasto
Que me faz sonhar com poesia e castelos

Esse amor que é presente desde o passado
De lembranças que chegam de pura magia.
Que faz vir à tona, a carência de afago.
Que decora em braile, minha anatomia.

Esse amor extingue a saudade insana
Cujo calor, manda embora a dor e o frio.
Que de repente preenche todo o vazio

Ah esse amor... Que me faz flutuar
Que é dor, mas que é também lenitivo.
Amor que eu quero, e pelo qual vivo.

Maio / 2008
Glória Salles”
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.