Espaço Literário

O Melhor da Web

 


Sua contribuição é muito importante!
Peço que as poesias tenham a autorização e/ou respeite o crédito do autor.

Se algum texto violar essa regra ou se o autor pedir para retirar, este será deletado de nosso banco de dados.
Qualquer abuso favor entrar em contato e comunicar o fato.
Desde já agradeço!
Cláudio Joaquim


Principal >> Mural INCLUIR TEXTO NO MURAL
03/10/2009 20:47:16 :: LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA


UTOPIA
(sátira)

Nós encontramos petróleo
Lá na camada pré-sal!

Festejem as criancinhas,
Também o povo em geral,

Porque sairemos do abismo
Com esse encontro abissal.

O trabalhador, sem dúvida,
Terá aumento salarial

E a fome será expulsa
Para o espaço sideral.

A elite será honesta
Com o povo nacional,

Bem assim os que comandam
Qualquer multinacional.

Até a empresa americana
Adirá ao contratual!

Assim como na Amazônia
- Da floresta colossal -

Nenhum gringo investirá
Por vantagem abismal.

E embora esse "ouro negro"
Represente o capital,

Nosso país vai crescer
Sem diferença brutal

Entre os que se digladiam
Pela escala social...

Luiz Carlos de Oliveira
 
03/10/2009 11:14:03 :: GORETTI ALBUQUERQUE


Pode tudo aí???


Salões reluzentes
Rostos contundentes
Com trajes decentes
Pensam em si somente
Tais inconseqüentes.

Colarinho Branco... Diz aí.
Você do Planalto, como é isso aí?
Falta pão na tua mesa... Diz aí.
Rodízios de Pizza... Conta isso aí;
Nossa Gente humilde morre por aqui.

Farras e Orgias... Pode tudo aí?
Aliciar crianças em suas festanças, por aí...
Usar nosso voto, mentir em Plenário... Pode tudo aí???
Enquanto nas ruas, mães se prostituem... Por aqui...,
Crianças trocadas pelo mantimento vimos logo ali.

Enquanto na “GRANJA” tudo é corrompido
Os anões são grandes de bolsos compridos;
Dólar na cueca abafa o “sofrido”
Um bom “Mensalinho” é distribuído.
Pro pobre doente falta o comprimido
Desfalece ao chão, morto combalido.


A tal “Mala Preta”, cheia de dinheiro
Careca se safa como em nevoeiro
Corjas de safados são uns baderneiros
Políticos do mal, banqueiros, doleiros,
Devolvam o “País”, seus arruaceiros.

Goretti Albuquerque.


 
02/10/2009 22:10:47 :: RAFAEL MATOS


# Realidade exposta IV (poesia - social)

Semente da esperança que brota no coração de uma jovem
Que avista do alto do morro a cidade lá embaixo.
Cidade, que ao mesmo tempo, tão perto, está tão longe.
Longe por conta do preconceito,
Longe por causa da discriminação,
Longe devido ao esquecimento,
Longe em decorrência da corrupção imperante.

Logicamente que a favela é o local do crime organizado e das drogas,
Mas também não é somente isto que existe.
Existem sim, também, pessoas inocentes que vivem com medo e acoadas,
Sentindo-se desprotegidas constantemente,
Entregues aos bandidos diante de uma situação
Que pode ser considerada uma guerra civil,
Afinal, causa mais mortes do que uma guerra propriamente dita.

O Estado cada vez mostra-se mais enfraquecido,
Não conseguindo conter o poder dos bandidos,
Poder que ultrapassa os limites da favela,
Chegando até a cidade, dominando-a também.
E tudo isto é o puro resultado de uma legislação extremamente fraca,
que é conivente com a impunidade.

Não é nada disso que os moradores da favela desejam.
A esperança deles é que possam ter dignidade e paz, acima de tudo,
para viverem uma realidade diferente e mais tranqüila.
Será que irão conseguir isto algum dia?
 
02/10/2009 03:43:41 :: MANOEL SERRÃO DA SILVEIRA LACERDA


% $IGLONIMIZ@ÇÃO % [SerrãoManoel]

Nos CONFINS da CIPA já não CEI se a ALCA CUT o IGP ou se o ITBI dá para o IPC, quanto mais se a NASA, o PENTÁGONO e o MST invadirão a Lua, a Amazônia, a RFFSA ou a EMBRAER.

SANSEI é que se si UNE o CTN ao Leão [do] IMPOSTO [R]; o ERÁRIO o FISCO DEFICIT ao ECONOMÊS de mestre ERG [ue-se] imposto [s] a todo [s] num dial D sol para a CND só RIR perversa. Assim entorpe sob a umbra fiscal, dominados e subsumidos por singelas siglas e signos de aparência neutral serve o fisco maître no menu da Mesa de Renda o fel amaro da tributação, um purée um AGU pra CEAS na DATAPREV's. Quando não é INSS, ICMS, IR, ISS? É IPI, IPTU, ITBI? É IRRF, IPV?
Potassa cáustica confiscam do MERCOSUL e ainda cobram do POP assalariado a PIB DE ILUMINAÇÃO.

Ó Lady SELIC! Ó Sir. DOW JONES! Ó Inhá CONFAZ! Isso não SENFAZ!
Por que tanta usura? Tantos juros no purgo de Hades se nada fazem e só dão DAIs?
Olha que até o Código de Hamurábi limitou a cobrança de juros nos empréstimos? Olha que até o Pentateuco fez a primeira condenação ética à cobrança de juros? Além de Aristóteles, o Antigo Testamento, a homilia de S. Basílio Magno, São Thomás de Aquino e o Condex normativo pátrio proibe e pune a tal prática do "aluguel sobre o dinheiro"? Não vêem que por cá tem que se ter CUT pra viver???? Que pra tanto imposto a pagar tem que ser Deus?????

Vão pra PQP????? O inferno são os impostos!!!!!!

Desde de a.D e a.C batiza o Cristo o mesmo FOB.
É CEMPRE a idiossincracia do reduzir a pó a nomenclatura toda CEMANA!!!.
Se não for o repetitivo e o mal educado do CEO CIAC sem LER o ABC com o CPU do PC tarado molestando a UFIR da TR ou o DORT distúrbio [nado] osteomuscular a mandando a anos pegar na RAIS e por no DAT a seco sem DNOCS no IOF no MP no TCU lá onde o TIPI e o TFE tomam no CONTU? D'outro é o showrnalismo digital sem OFFSETT emendando um fato e foto extra para as arquibancadas no COSPY DESK.

Triste é vê a BR na TPM rodada repleta de pau e pedra, cheia de pó e lama no fim da estrada mal sinalizada KM da vida mandar o DNIT tomar lá nos buracos e nas curvas onde a BR-3 toma só pra vê a PRF nos por nu pelado no RABECÃO do IML, enquanto o $ cínico do PEDÁGIO manda eu, manda tu, manda ele, manda nos e vos, manda você tomar nu.... e soprar no BAFÔMETRO com a cara cheia de ALCA lá do DPVAT da SUSEP, no IPVA do CETRAN, do DETRAN, da CIRETRAN no CBT do CONTRAN bem fundo FED do DENATRAN?

Caracas! Quando não é o HAMMAS ou o HESBOLLAR é o Bin Laden jogando Boston no Tio SAM?
É a ASFARC ou a MIS U.S.A num ABREV [iar] do Hugo Chávez? Sin, pero non mutcho!
É o FBI com a Cia e a SUAT com a FAB no CPOR do DAC?
É o GATTE do DEIC no CTA da ROTA socando a MÁFIA e o SENAD a COSA NOSTRA!

INRI Cristo DIU é a KS por no PET a Vênus pra conter o HIV da AIDS que a invejosa BCG mal curando o KOCH chega logo sem bacilo com a DENGUE de picadura para a SUCAM?
Sou NERD. Sou Nerd mesmo? Como é que por "livre e espontânea vontade" fui obrigado a contribui com a CPMF e agora no K.O infecto de IMPI GIA com FEB e FAQ tonto sem CAL [oria] e KV de potência não há um só DR. do CRM e leito no CTI da UTI? Não há uma AMBU COPOM da AMB nem o DDT da CEME na “gaiola” das UCAS? Ó OMS! AI que SUS!

Não! Não! Não sou OTAN!
Sem SUNAB, sem Inmetro e PROCON?
Sem ST, sem STM, sem TJ, TST, TSE, TRT, TRF, TCM, TCE e TCU? UA?????
Goethe ou não Goethe [m] vão todos para o CNPq?
Ou vão parar na USP, na UnB. Parar na PUC e na UFMA?
Ou vão parar no CAPES, no SESU, no ITA? Lá terão Sophia e Sofos?

Sou do prozac mas não vivo sem DP.
Sou da CF pra viver sem ter PF, sem ter CIVIL, sem ter PM mas não chupar DOPS no xadrez!!!!!
Tenho CI e CPF do MF sim!
Tenho DOC – CRACHÁ – CEF - COMPROVANTE DE ENDEREÇO e fator RH.
Tenho no escorregado: HABEAS-CORPUS, SALVO CONDUTO meu ADV. e ALVARÁ.
DOU o DARF pago pontual em cash ou via TED o IRPF.
DOU o CNPJ? DOU no CNPJ ou IRPJ imposto recolhido sem sonegar.
DOU a CTPS assinada e guia do FGTS autenticada.

Olha vê se não enche DIEESE?
O IBGE acusa o IGP de sabotar o PIB mas jura o IPE e a OIT que o IDH é baixo.
Confessaram a SEF e a INEPE, a FUNBEC, a FUNDEF, a SBPC e ao diretor do MEC que sem o finado MOBRAL o IDEB da Escola Pública que não ANDES sabendo, tomou um ZERO!!!!!!!
Deu nas ondas moduladas da RADIOBRÁS que nem a ONU a FEBEM suporta mais, e que a OEA com a UNICEF já não seguram as verdejantes parreiras do ENEM.
Ora, porque não aproveita então e vai de SUFRAMA dizer ao INPA falar ao SINRED denunciar ao sistema pátrio cuidar bem da FUNAI e do IBAMA sem parar de olhar para as florestas que aos poucos vão morrendo sem chorar na UTI vitimadas pelo lucro voraz da BOVESPA; do BM&F; do BID e o BIRD; do BCB; da FEBRABAN; das MADEREIRAS; do CAPITAL ESTRANGEIRO e da OMISSÃO do próprio gov.com. br.

Mayday... Mayday..
DDD, DDI, LBV,LBA.
Ligue já!!!!!! Bela importa a PESTALOZZI e a saga boa da APAE!!!!!!

Quanto mais tem ÍBIS no futebol, CRE, CRB? Dá FLA e FLU? Tem FIFA, FISA, FITe COE?
Quanto mais tem CBF, CBM, CBV, CBT, CBB, CBJ, CBA, CBAT? Tem CONMENBOL e COI?
Quanto mais tem FIPE, FINEP, FUNDEB, FESESP e FIESP?
Mutilam o Portinari, o Aldemir e a Tarsila do Amaral.
Bel. -art. [Belas-artes] ó PÍNEL?
Acaso querem o IPHAN no UHDF?
Que sandeuS de nós meu Deus!

OXÊNTE! Não pare lá na sig [L]a? Não pare??? Signos!!
Siglonimizar? Siglonimização? O ato de criar siglônimos?

UÉ! Até o infixo afixo no interior das palavras, o DIS em inDISpor e o do por Z em florZinha já o conhece?
BAH! Inté o tê é té do até da aférese aparece?
Hein, hem! Assim não dá! Assim não dá inhô Zé?
UAI! Ou vai pra DF de JK ou segue pra MG de JF e BH????
Quando não é o PAC, é o PIB, é o PIS e o PASEP.
Quando não é o SEST, é o SEBRAE, é o SENAI e o SESC.
Quando não é o SENAT, é o SESI, é o SENAC e o SERPRO.

É o IBOPE inábil opinando ao INCRA que não há a sós "sem terras"?
Ó CREA! Não ABRAS boca IBOPE?.
É o FUNRURAL fuçando na bengala do tio SERASA.
É o FIM! O MST no PNDH denuncia levar pau do TFP e sal da UDR.
É a INFRAERO de VARIG e o GOV. de VASP indo Pro G9 impressionar com o PRÉ-SAL a OLP e a OPEP.

É o SPU cobrando um mar de dunas e o domínio do mar azul para si.
É o SPC cagando name e o cartório do ócio negócio carimbando os ossos do protesto.
É o ABECEDÁRIO do AA, AAA, AABB, BB, ABC, ABCD, AACD querendo a CEF... FUI!!

Ora... Ora... Vão-se pro MAM ou pro MASP que os carregue.
Vou surtar. Vou surfar.
Vou sentar. Vou mesmo é [a] fundar uma ONG no sofá.
Vou pedir um empréstimo à SUDAM e um "papagaio" junto do BNDES.

Uni-duni-tê salame míngüe!
Para o PV que não vê? A mídia da TV?
Misericórdia D'us. Um PT saudação.
Vou é deitar e rolar.
Ainda bem que no THE END me resta a FUNARTE, a ABI, a OAB e a ABL.
A CNBB? A CNBB é só a voz roca de Deus no Brasil!!!.
Ciranda cirandinha... vamos todos cirandar...
Quem gostar de mim sem ANEL? Sou Eu ANATEL!

01]COMENTÁRIO de João Batista do Lago
Esta poesia do poeta Serrão Manoel, aos meus olhos, é de uma modernidade gritante. Percebam que falo de modernidade e não de modernismo! Faço questão de acentuar esta diferenciação para, assim, poder fixar-me na nucleação primeira, fundamental e fundante deste poema.

O poeta constrói o poema a partir do campo siglonômico, uma ferramenta indispensável à modernidade do tempo do aqui e agora. E ele o faz com mestria: humor, sarcasmo, sátira, denúncia...

E vai mais além quando nos aprofundamos numa análise de conteúdo: de forma ímpar presentifica sinais que se nos remetem aos campos da Política, da Economia, da Filosofia, da Sociologia, da Psicologia...

Ao ler e reler este poema teve a nídita sensação de encontrar, na alma de cada verso, o espírito do "valor duplo, contraditório e indecidível" aventados pelo francês Jacques Derrida, isto é, Serrão Manoel evidencia nesta sua poética "posições" dos signos nos convocando a constantes e continuadas releituras do texto que vai construindo e desconstruindo valores desenhados no campo da mente de cada qual que toma conhecimento desta obra.

A siglomatização, como ele a infere a partir do título, é, ao mesmo tempo, uma convocação para a revolta, a partir do instante em que o campo siglonômico nos retorna ao ventre da nação como imbecis humanos destinados a obedecer ao status quo letargiados pela inocente incompetência de entender tantas siglas, mas ao mesmo tempo condenados à obidiência de suas regras se não quisermos apodrecer no fundo de uma vida acivílica.

Ainda assim, o poeta, numa tentativa desesperada de desconstrução desse mundo real... Mais que real: surreal, oferece-nos sua indignidade como obra da mais pura razão de luta contra todas essas iniquidades que são geradas no ventre o Poder, ao seu bel prazer, pois sabe que ao povo condenado resta apenas obediência insofismável da sua desconstrução diária:

“Ora... Ora... Vão pro MAM ou pro MASP que os carregue.
Vou surtar. Vou surfar.
Vou sentar. Vou mesmo é [a] fundar uma ONG no sofá.
Vou pedir um empréstimo à SUDAM e um "papagaio" junto do BNDES...”.

Quem dera pudéssemos agir assim... Noutras palavras, palavras do tamanho do povo que fala: "Ò, aqui, banana pra vocês...”.

Parabéns, poeta.
João Batista do Lago [Articulista e analista político, poeta e escritor, foi editor de vários jornais e tem livros publicados].

02]COMENTÁRIO de João Batista do Lago.

Meu caro poeta.
Boa tarde.

Com admiração acabo de ler tua siglística epopeia... Aos meus olhos é um estudo crítico, mas muito bem humorado dessa pachorrenta brasilidade que tem nesses monstrengos nomes uma forma de ludibriar a gente varonil deste país que se chama Brasil.

Grande abraço amigo.
João Batista do Lago
 
01/10/2009 15:22:19 :: Abel Reginatto


PERSEVERANÇA

Querida e amada Xana,
cada hora, cada dia,
cada mês, cada semana
meu doido desejo ardia
e minha cabeça também
sempre a ti direcionada
no frêmito de ir além,
mas como mera namorada
não tomavas teu querer,
tua mãe é quem comandava
e tudo eu queria fazer.
Te toreava e te domava,
minha voluptuosa potranca
que desconhecia o calor
e incendiava essa tranca
em incandescente fulgor.
No dia que te insurgiste
nada mais te segurava
e o meu corpo enguliste
enquanto a vida passava.
E atravessamos o tempo
num vai e vem constante,
em qualquer lugar e momento
fui teu amor, teu amante.
Agora, idosos, algo mudou;
às vezes meu corpo esmorece,
mas como o querer não acabou
a língua cala, mas não emudece.
 
01/10/2009 11:26:54 :: Thay


Beijo da madrugada!

Cobre-me com a boca e me protege com teus beijos
Eu quero sentir o gosto da saliva que me embriaga
O desejo ardente de um corpo que esta vivo e quente

Suas mãos são grandes, mas delicadas,
Elas sabem escolher cada canto a ser tocado
Fecho os olhos e me deixo levar
É como dançar uma valsa, de mansinho vai nos...
Levando aos mais doces momentos...


No final da dança um comprimento de cavalheiro
Pega-me pela cintura e me acompanha num
Copo de vinho tinto, suave encorpado...
Carinhos trocados, palavras em sussuros.


Romântico e agradável, um clima magnético;
Adormeceremos entrelaçados e acordaremos mais apaixonados
Vivendo um sonho lindo de amor,
Que vai durar enquanto a vida nos permitir.
Fim
T.B.
 
01/10/2009 10:48:04 :: GORETTI ALBUQUERQUE



Se eu parar de te Amar...



Se eu parar de te Amar...
Toda flor perde a cor
Meu olhar será mar
E o meu corpo já morto
Em seu manto de pranto
Pedirá pra eu te Amar!

Se eu parar de te Amar...
Meu sorriso é sem riso
Meu andar vai parar
Vou sofrer e morrer
E meu chão em canção
Pedirá pra eu te Amar!

Se eu para de te Amar...
Vou viver por viver
E meu peito desfeito
Numa lágrima de dor sem cor
Corre a face em disfarce
Pedirá pra eu te Amar!

Se eu parar de te Amar...
Serei noiva sem véu e sem Céu
Beija-flor sem a flor
Um luar sem brilhar
Minha boca sedenta em tormentas
Pedirá pra eu te Amar!!!

Goretti Albuquerque.
 
01/10/2009 10:19:14 :: GORETTI ALBUQUERQUE


É assim o Amor!!!




De um coração...
Nasce a inquietação
O amor e paixão
Alegria emoção,
Brisa e furacão
Desejos e ilusões
Dúvidas e incompreensões.
Bem querer e sonhar
Uma garra no amar
Vem à lágrima sem dor
Uma flor a se abrir
Arco-íris a surgir
É assim a visão
De um amor em vulcão.
Tudo é bom arriscar
Na proeza de amar
Tem que rir a chorar
Meio a decepções
Não tem explicações
Só se quer apostar
Se jogar e remar.
Em um mar mergulhar
Viajar a sonhar
Nas tristezas enfim
Ao saber por um fim
E a razão perde o chão
Unto á indignação
De um amor sem razão.
Somos mais coração
A loucura é noção
Dita o seu coração
Trás insatisfação
Quando o peito diz não...
Mais o amor é a flor
Teu sorriso o amor!


Goretti Albuquerque
 
01/10/2009 08:14:52 :: ELMIRA NUNES
O ABRAÇO


Chama atenção o sorriso luminoso do homem e da mulher, andando um ao encontro do outro.
Foi tão simples e natural aquele reencontro ali na rua! Olhavam-se sem pressa.
Parecia uma saudade do mês passado ou da semana passada.
Mas, pelo que se ouvia da conversa dos dois, há dez anos não se viam.
Encontraram-se com um abraço de quem conhecia a força daqueles braços, o cheiro esperado do rosto, dos cabelos, a aspereza da barba por fazer. Um abraço apertado e íntimo, dos que conhecem o corpo que se oferece.
Depois de percorrer muitos caminhos, amarguras, alegrias e vitórias, ainda estava nos olhos de cada um, a imagem intacta do outro. Estiveram juntos toda vida, com os corpos longe ou perto.
Agora, vai gravado na lembrança o aconchego daquele abraço. Nas mãos a maciez dos cabelos, nos sentidos o cheiro e na imaginação o filme de suas vidas eternamente ligadas.
Ao se separarem, fica palpável no ar a saudade.
 
30/09/2009 22:58:47 :: DENILSON ALAYON DOS SANTOS


      Deus move o sobrenatural nas situações desfavoráveis,

      Existem aflições na vida,

      Mesmo assim, não pare de adorar o Senhor,

      A graça de Deus é memorável,

      Existem contratempos na vida,

      Não desista de lutar,

      O Senhor envia o poder celestial,

      Existem adversidades na vida,

      Deus cuidará dos confusos sentimentos e lamentos,

      Se os levarmos a Ele com sincera confiança,

      Existem tribulações na vida,

      Mesmo assim, não cesse de glorificar o Senhor,

      Existem fatalidades na vida,

      Não desista de pelejar,

      O Senhor manda a força espiritual,

      Deus opera milagres nas situações impossíveis.
 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.